Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quarta, 6 de Julho de 2022

Sidrolandia

Em defesa dos direitos da mulher, artista globais lançam campanha

Elaborada em resposta às agressões verbais direcionadas à Petra Costa, diretora do filme "Olmo e a Gaivota", que estreia nesta quinta-feira, a campanha põe o dedo na ferida

Midiamax

05 de Novembro de 2015 - 07:47

O burburinho das redes sociais na última quarta-feira (4) foi uma bomba vestida de peruca azul, literalmente, em que diversos atores da Rede Globo estrelaram a campanha mais que necessária de combate ao machismo, 'Meu Corpo, Minhas Regras'. No elenco, tem Bruna Linzmeyer, Johnny Massaro, Alexandre Broges, Julia Lemmertz, Bárbara Paz e outros artistas de peso. O figurino caricato (perucas azuis, vestido e barrigas falsas que sugerem gravidez), no entanto, praticamente some diante a densidade do assunto que não pode mais ser jogado para baixo do tapete: os direitos da mulher sobre o próprio corpo.

Elaborada em resposta às agressões verbais direcionadas à diretora Petra Costa, diretora do filme "Olmo e a Gaivota", que estreia nesta quinta-feira (5), a campanha põe o dedo na ferida e com ironia fina e uso da lógica que até os mais machistas compreenderiam. Em outras palavras, é um "tapa na cara" do conservadorismo burro que atualmente nos rodeia.

"Este vídeo foi feito também em resposta a agressões verbais que recebemos na nossa página de facebook depois do discurso feito pela diretora Petra Costa na premiação do Festival do Rio. No discurso, a diretora dedicou o prêmio às mulheres no desejo que nenhuma brasileira seja vítima do machismo, físico ou verbal, e que toda mulher possa ter soberania sobre o próprio corpo. Comentários como 'vadia, se não quer ter filho, fecha as pernas' inundaram a nossa página", explica a descrição da campanha, divulgada nas páginas do filme "Olmo e a Gaivota".

Todavia, mesmo com a seriedade da campanha, o que se observa como reação é a mais rasa possível. Na página pessoal de Nanda Costa, que também participou do vídeo, internautas acusavam a atriz de hipocrisia. "Hipocrisia pura. Depois que nasceu é fácil, ser a favor de assassinar um inocente, troco de canal aonde você estiver...", ameaçou um usuário do Facebook. "Bando de hipócritas!!! Depois aparecem no Criança Esperança pedindo doações!!! Vão criar vergonha na cara!", acrescentou uma mulher.

Olmo e a Gaivota

O filme "Olmo e a Gaivota", da diretora Petra Costa, estreia nesta quinta-feira e conta a história de Olívia, uma atriz que ensaia o espetáculo "A Gaivota", de Anton Tchekov. Quando descobre a gravidez no avançar da produção, ela se envolve num acidente e é afastada da montagem. O filme expõe as diferenças entre homens e mulheres ao abordar que o companheiro dela, protagonista da mesma peça e pai da criança, continua trabalhando enquanto ela segue em repouso, e também desmistifica a imagem da mãe imaculada.