Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sábado, 23 de Outubro de 2021

Sidrolandia

Em dois setores, Artuzi gastava mais de R$ 1 milhão em serviços desnecessários

A prefeita interina está no cargo desde o dia oito de outubro de 2010 e garante que a palavra de sua administração é “transparência

MS ja

13 de Janeiro de 2011 - 16:00

A prefeita interina Délia Razuk se reuniu com secretários para a primeira reunião aberta aos jornalistas e fez um balanço das ações de cada pasta. Sem falar diretamente sobre a “Operação Uragano” da Polícia Federal, Délia fez uma análise sobre alguns contratos e procedimentos tomados pela prefeitura com relação a quatro empresas que foram citadas no processo.

Ari Artuzi, ex-prefeito, também foi lembrado, já que, segundo o secretário interino de Administração, Adriano Vasconcelos Cavalcante, ele contratou uma empresa para oferecer um software por mais de meio milhão de reais para um ano. Detalhe que esse serviço poderia ser gratuito e ainda mais seguro, de acordo com ele. “Licitação para adquirir materiais de informática hoje tem economia de 37%”, disse o secretário.

Sergio Henrique Martins, Procurador Geral do Município, disse que a prefeitura teve também uma economia de mais de R$ 500 mil/ano com cancelamento de contratos com escritórios de advocacia. Segundo ele, esses serviços eram desnecessários já que poderiam ser desenvolvidos pela própria prefeitura.

A prefeita interina está no cargo desde o dia oito de outubro de 2010 e garante que a palavra de sua administração é “transparência”.