Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quarta, 10 de Agosto de 2022

Sidrolandia

Em oito meses, 68 rompimentos de cabos deixaram MS e outros 3 estados sem comunicação

Além de comércios e moradias, alguns hospitais e mesmo bases de polícias acabam ficando sem comunicação por conta desses incidentes.

Correio do Estado

08 de Outubro de 2015 - 16:45

O rompimento e o furto de cabos de fibra ótica em Mato Grosso do Sul em outros três estados (Mato Grosso, Acre e Rondônia) nos oito primeiros meses deste ano já prejudicou o acesso à internet e ao serviço de telefonia de pelo menos 175 municípios. Somente nos oito primeiros meses deste ano já foram 68 ocorrências desse tipo.

Segundo a empresa de telefonia responsável pela prestação de serviço, tanto retroescavadeiras usadas em obras públicas e particulares ao longo de rodovias, como o furto de cabos e outros equipamentos, vandalismo e queimadas na beira das estradas causam o interrompimento de telefonia e da internet.

Além de comércios e moradias, alguns hospitais e mesmo bases de polícias acabam ficando sem comunicação por conta desses incidentes.

Segundo a empresa Oi, as obras públicas e particulares de alargamento de rodovias, bem como o reparo em estradas e abertura de vias são responsáveis por nove ocorrências mensalmente, na média. "Em todos os casos, a Oi aciona os responsáveis pelas obras e atua em caráter emergencial para reparar os serviços", explicou em nota.

Só em agosto, dois rompimentos ocorridos em Mato Grosso do Sul e em Mato Grosso deixaram dezenas de milhares de clientes sem telefone e internet. Retroescavadeiras em obras causaram o problema.

"Trabalhamos com equipes técnicas para atuar 24h por dia. Às vezes, o rompimento ocorre em áreas remotas e de difícil acesso, o que prejudica o deslocamento", disse Lener Jayme, diretor de infraestrutura da Oi.

A empresa orienta que antes de qualquer obra, o ideal é consultá-la pelo telefone 0800-643-7898 para identificar áreas onde há os cabos de fibra ótica. O mesmo número serve para notificar o rompimento dos mesmos.