Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quarta, 6 de Julho de 2022

Sidrolandia

Em reunião com Reinaldo, concessionária descarta reativar ramal ferroviário

A Prefeitura planeja abrir uma avenida, prolongamento da Rua Sergipe, que atravessaria a área, abrindo uma nova ligação viária da parte alta com o Bairro São Bento

Flávio Paes/Região News

26 de Novembro de 2015 - 14:56

Não está nos planos da América Latina Logística, concessionária da antiga Noroeste do Brasil, a reativação do ramal ferroviário de Ponta Porã que ligava Campo Grande a cidade fronteiriça passando por Sidrolândia e Maracaju. Os dirigentes da empresa apresentaram um estudo que aponta como alternativa mais viável para o escoamento da produção agrícola pelo Porto de Paranaguá a manutenção da logística atual, que também é a mais conveniente para a empresa: levar as cargas de caminhões até Maringá, no Paraná, onde são embarcadas em vagões, seguindo de trem até Paranaguá, trecho onde também é detentora da concessão. A ALL é dona de uma grande frota de caminhões que faz fretes na região.

Está decisão de não reativar o ramal que está desativado há mais de 15 anos, abre caminho para a Prefeitura levar adiante sua pretensão de receber os 15 hectares da antiga esplanada que fica no centro da cidade. Desta área só 3 hectares estão sob gestão do Serviço do Patrimônio da União que mostrou disposição de ceder ao município este terreno. Os demais 12 hectares, que abrangem a parte lindeira ao traçado dos trilhos, fazem parte da área operacional que só podem ser transferidos ao município com a anuência da concessionária.

A Prefeitura planeja abrir uma avenida, prolongamento da Rua Sergipe, que atravessaria a área, abrindo uma nova ligação viária da parte alta com o Bairro São Bento, que concentra quase metade da população urbana da cidade.