Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quarta, 5 de Maio de 2021

Sidrolandia

Empreiteira quer entregar até maio controle de enchentes no Cascatinha

A obra é do Governo do Estado, que teve de executar o projeto pressionado pela ação judicial por danos ambientais numa propriedade de 1,2 hectares.

Flávio Paes/Região News

20 de Dezembro de 2016 - 13:36

Está em andamento desde o último dia 25, a implantação do sistema e drenagem para controle de enchentes nos bairros Cascatinha, Vila Tereré, além de impactado sobre os bairros Petrópolis e Morada da Serra. A previsão é que o serviço fique pronto até o mês de maio, embora o cronograma possa sofrer algum atraso em função do período de chuvas. Estão sendo investidos em torno de R$ 1,1 milhão, na implantação de 700 metros quadrados de tubulação e galerias pluviais.

A obra é do Governo do Estado, que teve de executar o projeto pressionado pela ação judicial por danos ambientais numa propriedade de 1,2 hectares. A chácara ficou retalhada pela erosão que começou a se formar porque passou a receber a enxurrada que desce do Cascatinha desde a pavimentação da MS-162 (trecho entre Sidrolândia/Quebra Coco).

As máquinas e funcionários da Construtora J. Gabriel Ltda estão trabalhando na implantação de uma tubulação que se estenderá por toda a Rua Hélio Martins Coelho (no Petrópolis), atravessará a MS-162, margeando a estrada até se conectar com uma galeria existente na Rua Mato Grosso, em frente do supermercado Serve Bem.

Com isto a enxurrada, que hoje alaga boa parte da Vila Tereré, será desviada por tubulação até desembocar numa bacia de contenção (um piscinão) aberto nos fundos da aldeia Nova Tereré, nascente do Córrego Cortado, onde havia uma jazida de cascalho que terá a vegetação recomposta.

A drenagem, segundo engenheiros da Prefeitura, será positiva para toda a esta região na margem esquerda da MS-162 (sentido Quebra Coco), que recebe toda a enxurrada gerada na margem direita, alagando casas (especialmente na aldeia e na Vila Tereré), além de deixar intransitáveis as ruas do Morada da Serra e do Petrópolis.