Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sexta, 7 de Maio de 2021

Sidrolandia

Empreiteira retoma serviço terça-feira, mas CMEI do Altos Figueira pode não ficar pronto até dia 20

Se este prazo não for antecipado, não haverá tempo hábil para a unidade educacional de educação infantil começar a funcionar dia 20

Flávio Paes/Região News

12 de Fevereiro de 2017 - 21:17

Na próxima terça-feira a empreiteira São Braz vai retomar os últimos serviços de acabamento no Centro Municipal de Educação Infantil do Altos da Figueira, com expectativa de entrega do prédio para a Prefeitura dentro de 15 dias.. Falta ainda colocar parte do piso, esquadrias e instalação dos vidros de algumas janelas.

Este serviço estava interrompido desde 23 de dezembro porque o Governo Federal atrasou o repasse de R$ 250 mil, referente às últimas medições já homologadas pela Caixa Econômica Federal. Na sexta-feira a empresa recebeu este recurso e com isto vai concluir a obra que se arrasta desde 2014, sempre em função dos sucessivos atrasos dos pagamentos.

O curioso é que ano passado a Prefeitura chegou a divulgar que em agosto o prédio estaria em condições de ser utilização. Dependia apenas da adequação no padrão de energia elétrica, que pelo menos duas vezes recebeu vistorias dos técnicos da Energisa, mas foram cobrados novos ajustes. Todo o mobiliário já foi adquirido e a instalação depende apenas da entrega do prédio.

O Centro Municipal de Educação Infantil começou a ser construído no final de 2013 e pelo cronograma, deveria ter sido concluído em outubro de 2014. A demora nos pagamentos, por parte do Governo Federal, fez com que a obra se arrastasse por quase três anos. Em agosto de 2014, a empreiteira, após oito meses sem receber, chegou a interromper a obra. Na época a São Braz tinha concluído 70% da obra, mas só havia recebido R$ 280 mil, acumulando um crédito de R$ 780 mil. Reduziu de 15 para 4 o número de funcionários no canteiro de obras.

O Ceinf de 1.211,92 metros quadrados é no mesmo padrão do construído no Bairro Cascatinha, o Sonho de Criança inaugurado em junho de 2011. Está numa região onde além das 92 casas do residencial Altos da Figueira, há vários bairros próximos com grande concentração de moradias.

Em função dos atrasos, a obra que foi orçada em R$ 1.762.738,53, vai sair 28% mais cara, chegando a R$ 2.256.305,31, o que aumentou a contrapartida da Prefeitura. A creche terá capacidade para abrigar 250 crianças de 0 a quatro anos e 11 meses.