Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Domingo, 28 de Novembro de 2021

Sidrolandia

Empresário diz que show com a dupla Edson e Hudson estava agendado para Expo-Sidrolândia

Pedro Paulo vai montar uma mega estrutura a poucos metros do parque de exposições Waldomiro João Comparim, nas proximidades da rotatória que dá acesso a AABB.

Marcos Tomé/Região News

07 de Agosto de 2013 - 08:14

Apesar da insatisfação com a direção do Sindicato Rural Patronal de Sidrolândia, que optou pela contração de artistas regionais e portões abertos ao público nos 6 dias de exposição, o empresário Pedro Paulo, da JPL-3 Produções de Campo Grande, que chegou a formular proposta aos organizadores com atrações nacionais como Edson e Hudson e Conrado e Aleksandro, diz que evento paralelo não deve atrapalhar a feira.

Pedro Paulo vai montar uma mega estrutura a poucos metros do parque de exposições Waldomiro João Comparim, nas proximidades da rotatória que dá acesso a AABB nos dias 6 e 7. Ele justificou durante bate papo com a reportagem do Região News, o porque da realização do evento que esta sendo visto como “concorrente” da feira agropecuária.

Em sua explicação alega ter disponibilizado as datas dos artistas para Sidrolândia. Na proposta entregue a direção do Sindicato, a JPL-3 faria com portões abertos nos dias; 3, 4 e 5 de setembro [terça, quarta e quinta-feira, respectivamente], shows com os sertanejos Alex e Yvan, Ítalo Fernandes, André e Kadu e outros, além da estrutura de som, iluminação, palco e geradores de energia.

Estaria incluso no pacote, orçado em R$ 70 mil, despesas com publicidade em rádios, jornais e na televisão (TV Morena) de Campo Grande. Em contrapartida, as noites de sexta-feira (6) e sábado (7), dias de maior público, no palco principal haveria shows com atrações de renome nacional como dos sertanejos Edson e Hudson e Conrado Aleksandro, além do cantor Loubet, com cobrança de ingresso. O empresário explica que assumiria todo e qualquer risco com a realização do evento nestas datas.

A JPL-3 firmaria um contrato em que isentaria o Sindicato de qualquer custo com o pagamento das atrações bem como, da estrutura para a realização das apresentações, em contrapartida, ficaria com 100% da receita obtida com a venda dos convites. A organização da feira teria ainda como fonte de receita a comercialização de bebidas, estandes e cotas de patrocínio.

Esta proposta foi rejeitada pela direção do Sindicato Rural que preferiu assinar contrato com Felipe Feitosa ao custo de R$ 65 mil. As atrações contratadas são; Fred e Guilherme, Grupo Samba Canção, Alex e Yvan, Thiago e Donizeti, Patrícia e Adriana, Luiz Goiano e Girsel da Viola e Duda Marques.

Osorio Straliotto, presidente do Sindicato resolveu promover a feira com portões abertos todos os dias após polemica na Câmara de Vereadores que cortaram de R$ 130 mil para R$ 90 mil o valor do repasse da prefeitura para costeio das despesas com a feira agropecuária.

Os vereadores alegaram que não faria sentido usar recursos públicos para uma feira onde haveria cobrança de ingressos. “As pessoas de baixa renda tem dificuldades de participar do evento em razão do alto custo dos convites”, concordo Osorio. A organização da feira fez então um ajuste entre orçamentos e o porte das atrações artísticas, decidindo pelas atrações regionais.

Conrado e Aleksandro e Loubet, por exemplo, segundo Pedro Paulo, são artistas que já estavam com suas agendas marcadas para Sidrolândia. Como não prosperou a negociação com o Sindicato, resolveu promover o Top Country Fest, evento que vai reunir ainda Rominho e Banda e os sertanejos André e Kadu.