Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quarta, 12 de Maio de 2021

Sidrolandia

Empresas garantem transporte e podem ir à Justiça cobrar os últimos 30 dias

Na sexta-feira começaram as ser entregues os 517 cheques referentes aos meses de agosto e setembro do transporte universitário.

Flávio Paes/Região News

27 de Novembro de 2016 - 23:45

Com o pagamento das parcelas de agosto e setembro (e promessa de pagar a de outubro até dia 9) as empresas decidiram garantir o transporte universitário até o dia 12 de dezembro, quando deve terminar o ano letivo da maioria das universidades privadas.

Na sexta-feira o empresário Glaucir Vanzella, reunido com acadêmicos na Praça Porfirio de Brito, firmou compromisso de manter o serviço, mesmo sem a garantia da Prefeitura de que vai pagar os últimos 30 dias – referente ao período de 15 de novembro a 15 dezembro. Ainda continua indefinida a situação de 30 alunos da universidade federal, onde, em função das greves, o ano letivo não vai terminar dia 12.

“A partir de agora, quem não entregar os cheques referentes a agosto e setembro, que a Prefeitura liberou na sexta-feira, não vai embarcar no ônibus. Em relação à última parcela, como último recurso vamos recorrer à Justiça”, explicou Glaucir. Ele, assim, como os estudantes, estão confiantes de que o Judiciário vai obrigar o município (por meio de liminar) a assegurar o transporte universitário até o termino das aulas.

Na semana passada o juiz Fernando Freitas tomou esta decisão em favor do transporte de 30 alunos do Quebra Coco, Aldeia Córrego do Meio e assentamentos Flórida e Barra Nova até a Praça Central. A Defensoria invocou e o juiz acolheu a aplicação do princípio da preservação do “princípio da confiança”, que seria quebrado caso o transporte universitário (oferecido há várias anos, promessa de campanha do prefeito para o atual e um eventual futuro governo, caso se reelegesse), foi interrompido.

Na sexta-feira 414 estudantes foram receber os cheques e nesta segunda-feira haverá atendimento até às 12 horas, para os 103 restantes. Entre os primeiros a receber estava Claudineia Miranda, que cursa o 2° semestre de ciências contábeis na Uniderp.

Para efetivar estes pagamentos, estão sendo desembolsados R$ 320.340,00, sendo R$ 274.340,00 na área urbana e mais R$ 46 mil da zona rural. Serão entregues 517 cheques no valor de R$ 530,64 e mais 36 a alunos da zona rural. O último pagamento foi feito em 29 de setembro, as vésperas da eleição.