Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Terça, 18 de Maio de 2021

Sidrolandia

Escolas municipais reabrem nesta segunda-feira para rematrícula que vai até o dia 20

O ano letivo começa dia 6 de fevereiro para as atividades de planejamento dos professores e os alunos voltam às salas de aula na outra semana, dia 13.

Flávio Paes/Região News

08 de Janeiro de 2017 - 19:55

As escolas municipais das áreas urbana e rural reabrem nesta segunda-feira para atendimento ao público com o início do calendário de matrícula e rematrícula. Desta segunda-feira, dia 9 até o dia 20, é o prazo para os pais das crianças que estudaram ano passado fazerem a rematrícula e a matricula dos alunos que deixaram a pré-escola em 2016 e vão ingressar na 1ª série do Ensino Fundamental.

No próximo dia 16, na outra segunda-feira, será aberto prazo (que também se encerra dia 20) para os estudantes da rede municipal que pretendam mudar de escola (o remanejamento). Entre os dias 23 e 27 de janeiro, é que as escolas passarão a receber a matrícula de novos alunos.

Como em toda transição de governo, desta vez não foi diferente: estão assumindo novos diretores (quase todos os ex-dirigentes foram exonerados na semana passada). O cargo continua sendo de livre nomeação do prefeito, embora haja uma lei (de autoria do ex-vereador Nélio Paim) prevendo que o ocupante do cargo seja eleito no voto pela comunidade escolar.

O ano letivo começa dia 6 de fevereiro para as atividades de planejamento dos professores e os alunos voltam às salas de aula na outra semana, dia 13. Após anos de utilização do sistema Positivo de apostila, voltam a ser usados os livros didáticos fornecidos gratuitamente pelo MEC (Ministério da Educação). O material da Positivo tinha um custo de R$ 2 milhões por ano que poderá ser revertido na manutenção das escolas e centros de educação infantil.

Na educação infantil, a Secretaria terá de resolver as pendências para colocar em funcionamento o Centro de Educação Infantil do Altos da Figueira. O prédio está pronto e mobiliado desde agosto, mas continua fechado para que sejam feitas adequações (cobrada pela Energisa) no padrão de energia. Serão 216 novas vagas para atender a crianças do Residencial Altos da Figueira e de bairros próximos.

O prefeito Marcelo Ascoli descartou a proposta (cogitada na gestão anterior) de levar os 150 alunos do CMEI Prefeito Criança, abrigado num prédio alugado da antiga Escola Reino da Cultura para o Altos da Figueira. “Ficaria difícil o deslocamento das crianças, principalmente aquelas que moram no Bairro São Bento”. O prédio da Prefeito Criança, no Jardim Jandaia, está fechado desde 2015 porque está em condições precárias.