Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Terça, 27 de Outubro de 2020

Sidrolandia

Estrela do pop em ascensão, Tulipa Ruiz apresenta “O tudo tanto” no Festival de Inverno de Bonito

Considerada pela crítica uma das novas estrelas da música brasileira, Tulipa abandonou o jornalismo pelo palco, onde estreou em 2009

Notícias MS

28 de Julho de 2014 - 07:57

Fã de Robert Crumb, Manoel de Barros, Joni Mitchell e Yoko Ono, a jovem cantora e compositora paulista nascida em Santos, Tulipa Ruiz, será uma das atrações musicais no quarto dia (2 de agosto) do 15º Festival de Inverno de Bonito. Considerada pela crítica uma das novas estrelas da música brasileira, Tulipa abandonou o jornalismo pelo palco, onde estreou em 2009.

Tulipa ganhou rapidamente espaço no cenário musical brasileiro. Fez uma temporada com Marcelo Jeneci e já cantou com grandes cantoras como Zélia Duncan, Tiê Anelis Assumpção Kassin, Thalma de Freitas, Juliana Kehl e Mariana Aydar, Céu.

Construiu o que chama de "pop florestal" - metade paulista, metade mineiro -, com composições próprias, do pai, jornalista Luiz Chagas (guitarrista da histórica banda Isca de Polícia de Itamar Assumpção) e do irmão, o guitarrista Gustavo Ruiz. As referências, no entanto, se espalham por Gal Costa (que a elogiou recentemente), Zezé Mota e as artistas internacionais e multimídias Meredith Monk e Yoko Ono.

Com canções sutis e poeticamente diretas, cheias de arranjos simples e melodias doces e circulares embaladas pela voz única de Tulipa, “Efêmera” foi lançado no final de maio de 2010 e rapidamente conquistou a crítica e público, eleito o melhor disco do ano pela revista Rolling Stone e considerado pelo jornal Folha de S. Paulo um dos melhores da década.

Tulipa cresceu na cidade mineira de São Lourenço. Seu contato com a música começou cedo, influenciada pelo pai. Na adolescência, a cantora teve um programa de rádio, fez coral e estudou por cinco anos canto lírico. Mudou-se para São Paulo, onde estudou Multimeios. Apesar de ter integrado bandas durante a faculdade, tratava a música como hobby. Formada, trabalhou como ilustradora e redatora por anos até que começou a participar informalmente de alguns projetos musicais.

O convite para o primeiro show, em 2009, criou a necessidade de ter uma banda. De lá para cá, se assumiu cantora. O sucesso do primeiro álbum ainda lhe rendeu o título de melhor cantora de 2011 no Prêmio Multishow pelo júri especializado, além de uma indicação como artista revelação no VMB do mesmo ano. “Só Sei Dançar Com Você” foi trilha sonora da novela “Cheias de Charme”, da TV Globo.

Além dos mais de 150 shows realizados com “Efêmera” por todo o Brasil, a cantora se apresentou sete vezes no exterior. Participou do festival belga Europalia e levou seu show a países como Inglaterra, Itália, Portugal, França, Dinamarca, Argentina, Colômbia e Estados Unidos. Na Inglaterra, seu álbum ganhou crítica positiva no The Guardian, um dos mais importantes jornais do país.

Nos Estados Unidos, a cantora contou com a presença, na plateia, de David Byrne, que declarou algumas vezes para a imprensa que Tulipa é uma das cantoras brasileiras da nova geração que mais chama sua atenção. No Brasil, Tulipa já dividiu o palco com nomes como Milton Nascimento, Zélia Duncan, Arnaldo Antunes, Lenine, Nação Zumbi (Rock in Rio 2011) e a cubana Yusa.

Em julho de 2012, lançou “Tudo Tanto”. O álbum, selecionado no Edital Nacional 2011 do Natura Musical, tem produção de Gustavo Ruiz, arranjos de cordas e sopros de Jacques Mathias. O disco traz onze faixas, incluindo parceria com Criolo, participações de Lulu Santos, São Paulo Underground, Daniel Ganjaman, Kassin e Rafael Castro.

Confira a programação completa do FestinBonito no site www.festivaldebonito.com.br .