Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quinta, 21 de Janeiro de 2021

Sidrolandia

Estudo revela que TAM e Gol estão entre aéreas mais inseguras do mundo

Os números são calculados a partir dos acidentes ocorridos nos últimos 30 anos, relacionados com a quilometragem já voada e o número anual de passageiros

Jornal do Brasil

11 de Janeiro de 2013 - 08:54

TAM e Gol estão entre as quatro companhias aéreas mais inseguras para se viajar no mundo, segundo levantamento da Jacdec, consultoria alemã que acompanha todos os acidentes aéreos que ocorrem no planeta. Entre as 60 empresas listadas, a TAM (que em anos anteriores chegou a estar posicionada no último lugar do ranking) ocupa a 59ª colocação, enquanto a Gol é a 57ª.

O estudo estipula um índice no qual zero representa total segurança. A TAM teve média 1,077 - apenas melhor que a da taiwanesa China Airlines (1,171). Já a Gol recebeu 0,790. A melhor avaliada, a finlandesa Finnair, teve índice 0,005.

Os números são calculados a partir dos acidentes ocorridos nos últimos 30 anos, relacionados com a quilometragem já voada e o número anual de passageiros de cada empresa. Nenhuma das nove melhores colocadas registrou acidentes no período, mas algumas delas foram fundadas recentemente, como a Etihad Airways, dos Emirados Árabes Unidos, que existe desde 2003.

Pelo levantamento, a TAM (fundada em 1976) registrou seis grandes acidentes aéreos desde 1983, com um total de 336 mortes (o último deles no dia 17 de julho de 2007, quando 187 morreram no voo 3054, que fazia a rota Porto Alegre-São Paulo).

No caso da Gol (fundada em 2001), a consultoria considera um acidente no mesmo período, com 154 mortes (no dia 29 de setembro de 2006, no voo 1907, que fazia a rota Manaus-Brasília e caiu na Amazônia).

No total de acidentes desde 1983, as recordistas são Aeroflot-Russian Airlines e American Airlines (10), seguidas de US Airlines e Koren Air (9) e Air France (7). No número de mortes no período, apenas China Airlines (755), Korean Air (687) e American Airlines (587) superam a TAM.