Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Segunda, 19 de Abril de 2021

Sidrolandia

Falta de estrutura no Regional deixa homem há 2 anos com dificuldades para respirar

O problema foi causado depois que Josias passou por uma cirurgia no coração, na qual foi colocada uma ponte de safena no órgão

Midiamax

04 de Novembro de 2014 - 10:45

O pedreiro Josias Paulino, de 39 anos, que tem dificuldades para respirar, espera há mais de 2 anos por uma cirurgia no tórax. O motivo da espera é o não funcionamento aparelho indicado para esse procedimento, pertencente ao Hospital Regional de Campo Grande, conhecido pelo nome de bronco escopo.

O problema foi causado depois que Josias passou por uma cirurgia no coração, na qual foi colocada uma ponte de safena no órgão. Segundo os médicos que o operaram, a traquéia, por onde passa o ar, ficou entupida. A solução seria realizar uma cirurgia torácica a fim de colocar uma prótese e desentupir o órgão afetado.

De acordo com a esposa de Josias, a auxiliar de limpeza Gislene Domingues de Matos, o Hospital Regional informou que não há previsão de conserto do aparelho. “Já fui lá diversas vezes durante esses anos, eles nunca me dão uma posição concreta. Não sei mais a quem recorrer. Os médicos me falaram que o pulmão dele pode secar, se isso permanecer desse jeito”, diz.

Ela conta que já tentou entrar na justiça a fim de conseguir a cirurgia do marido, mas o hospital se negou a fornecer os laudos médicos, utilizados como provas para dar início ao procedimento judicial. “A última vez que fui lá eles se negaram e disseram que só entregam se forem intimados. Eles estão desviando”, revela.

Por sua vez, a equipe de reportagem do Jornal entrou em contato com a administração do hospital, mas foi informada que o assunto é de responsabilidade da SES (Secretaria Estadual de Saúde).

Depois disso, por dois dias seguidos, via telefone e e-mail, o Jornal entrou em contato com a SES, contudo, não houve retorno para comentar o caso.