Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sábado, 31 de Outubro de 2020

Sidrolandia

Falta de licitação atrasa início das aulas para 60 crianças do Assentamento Nazaré

Esta dificuldade com o transporte escolar para atender o Assentamento Nazaré, o 24º de Sidrolândia, é só um dos desafios que a Prefeitura terá de enfrentar.

Flávio Paes /Região News

12 de Fevereiro de 2014 - 07:39

As 60 crianças do Assentamento Nazaré, que fica a mais de 120 quilômetros da área urbana de Sidrolândia, na divisa com Nova Alvorada do Sul, perderam uma semana de aula porque a Prefeitura ainda não concluiu o processo de licitação para contratar a empresa que fará o transporte delas até o distrito de Anhanduí onde estudarão na Escola Izaura Nogueira, que é da rede municipal de ensino de Campo Grande, localizado a 10 quilômetros da área para onde o Incra transferiu as famílias depois de cinco anos acampadas às margens da BR-163.

Segundo o prefeito Ari Basso é possível que até segunda-feira haja uma solução emergencial com o uso de um ônibus do transporte escolar da frota própria da Prefeitura. O veículo passa por conserto é a promessa da oficina responsável pela manutenção é entregá-lo em condições de uso até sexta-feira.

A Prefeitura resolveu levar as crianças do novo assentamento (por enquanto um acampamento dentro da sede da propriedade desapropriada para reforma agrária) porque a escola de Sidrolândia mais próxima fica no Assentamento Jibóia, a 50 quilômetros da Fazenda Nazaré.

“Elas teriam de acordar às 4h30 e embarcar às 5 horas para chegar a tempo de assistir a primeira aula que começa às 7 horas, sem ter comido nada ainda”, observa o prefeito, justificando a opção de firmar parceria com o prefeito Alcides Bernal e matricular os alunos no Anhandui, onde boa parte já estuda, porque nenhuma das famílias assentadas é de Sidrolândia, são municípios vizinhos, como Nova Alvorada do Sul, Rio Brilhante e a Capital.

Esta dificuldade com o transporte escolar para atender o Assentamento Nazaré, o 24º de Sidrolândia, é só um dos desafios que a Prefeitura terá de enfrentar. As 171 famílias que foram autorizadas a entrar na propriedade de 2.491 hectares em dezembro de 2013, estão a 100 quilômetros do posto de saúde mais próximo (na sede do Assentamento Eldorado) e terão de recorrer a Nova Alvorada do Sul que fica a menos de 70 quilômetros dali.

A demarcação dos lotes poderá se estender por um prazo de até dois anos. Nos próximos 90 dias o INCRA em conjunto com a Prefeitura vai providenciar a inclusão das famílias no programa bolsa família; levantará a demanda de casa e de energia elétrica, itens de infraestrutura que só serão iniciados com o licenciamento ambiental. Até lá, as famílias terão ficar acampadas na sede.