Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quinta, 27 de Janeiro de 2022

Sidrolandia

Fundação calcula em 16% aumento do custo de produção da soja

Marcos Tomé/ Região News

01 de Junho de 2011 - 14:43

Fundação calcula em 16% aumento do custo de produção da soja
Funda - Foto: Franciane Trindade/ Regi

O custo de produção da soja em Sidrolândia na safra 2011/2012 deve aumentar 16% em relação ao da safra 2010/2011 ainda em fase de comercialização. Pelos cálculos da Fundação MS para Pesquisa e Difusão de Tecnologias Agropecuárias o produtor que começar a plantar em outubro vai gastar R$ 1.1160,66 por ante os R$ 974,95 gastos neste ano.

Esta despesa corresponde ao valor de mercado de 29,02 sacas (cotada a R$ 40,00) um pouco abaixo da  produtividade média  deste ano que em função da chuva ficou em 30 sacas. Ou seja, confirmado este gasto, a margem de lucro do produtor seria muito pequena.

Se o tempo não comprometer a produtividade da próxima safra (excesso ou falta de chuva) e o preço da soja mantiver a tendência atual de valorização, chegando a R$ 40,00 em março de 2012, o autor do estudo, engenheiro agrônomo Roney Simões, mostra que mesmo com estes custos o produtor terá lucratividade assegurada desde que tenha uma produtividade média de 55 sacas por hectare.

Os insumos, que representam 74,10% dos custos, devem custar R$ 860,10 por hectare; as operações agrícolas (plantio, adubação e aplicação defensivos), R$ 92,87, enquanto as despesas de colheita e pós-colheita foram estimados em R$ 210,69/ha.

Na última safra a área plantada com soja em Sidrolândia chegou a 12 mil hectares, com produção de 194 mil toneladas, menores que a produção da safra 2009/2010, quando foram colhidas 345 mil toneladas. Esta queda é resultado da redução na produtividade (de 50 para 30 sacas por hectare) em função da chuva que caiu justamente na época da colheita.