Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sexta, 22 de Outubro de 2021

Sidrolandia

Fundação de Turismo apresenta as diretrizes para o setor

A Fundação de Turismo é o órgão oficial de fiscalização responsável pelo cumprimento das normas voltas ao turismo dentro do estado.

MS Noticias

21 de Fevereiro de 2011 - 16:00

A Fundação de Turismo de Mato Grosso do Sul, através da diretora-presidente, Nilde Brun, realizou reuniões nas Regiões da Grande Dourados, Bonito/Serra da Bodoquena, Campo Grande/Caminhos dos Ipês e Miranda/Pantanal para divulgação da Feira Internacional e o 3º Salão de Turismo. Na oportunidade apresentou também as proposições para o ano de 2011 para o desenvolvimento do turismo no Estado.


Conforme as diretrizes consideradas prioridades para esse ano, a diretora presidente destacou a Lei Nacional do Turismo, regulamentada no ano passado, que busca o desenvolvimento e estruturação do turismo no país. A Fundação de Turismo é o órgão oficial de fiscalização responsável pelo cumprimento das normas voltas ao turismo dentro do estado.

 Agentes fiscais de turismo serão designados para a fiscalização nos empreendimentos turísticos e caso sejam encontradas irregularidades, os prestadores de serviços estarão sujeitos às penalidades, aplicadas isolada ou cumulativamente, entre elas: advertência por escrito, multa, cancelamento da classificação, interdição do local e cancelamento do cadastro.

Segundo Nilde, a Fundação de Turismo iniciou o trabalho de orientação e divulgação da legislação em todos os municípios e diretamente aos empresários. “Não queremos sair multando, não é o nosso objetivo, por isso vamos orientar. A lei garante que tenhamos produtos de qualidade e empreendimentos capacitados para receber turistas”, destacou. A classificação hoteleira que também faz parte da Lei será realizada pelo Inmetro, que fará a classificação adequada para cada estabelecimento.

O Plano de reposicionamento de Mato Grosso do Sul no mercado nacional e internacional, com foco na Copa 2014, terá um olhar especial nas diretrizes. A diretora-presidente considera importante nesse período que o setor privado e o poder público organizem estratégias para atrair os turistas para Mato Grosso do Sul, com capacitação, identificação das potencialidades turísticas e investimentos na divulgação intensa dos nossos produtos. “Mesmo sendo a Copa em outros Estados, temos a oportunidade de atrair os turistas para Mato Grosso do Sul. Não somos sede, mas somos destino”, enfatizou.

Ela lembrou ainda a importância do preenchimento da Ficha Nacional Registro de Hóspedes (FNRH). Conforme Nilde, esses dados são transformados em números, que serão convertidos em índices de levantamento de hospedagens, procedência do turista, período de permanência, entre outras. Através dessas informações o Estado buscará fomentar sua participação no desenvolvimento do turismo.

Pesquisa realizada pelo Ministério do Turismo, Serviço Brasileiro de Apoio às Micros e Pequenas Empresas (Sebrae) e a Fundação Getúlio Vargas (FGV) apresentou relatório do estudo de competitividade dos 65 Destinos Indutores do Desenvolvimento Turísticos Regional, onde indicou Campo Grande, Corumbá e Bonito como rotas turísticas de destaque. Com esse indicativo a melhoria do índice de competitividade dos três destinos indutores junto ao Ministério do Turismo faz parte das diretrizes da Fundação de Turismo de Mato Grosso do Sul para que seja possível identificar e avaliar junto aos municípios todo processo de políticas públicas de investimentos que acarretem ações de curto, médio e longo prazo.

O Salão de Turismo também faz parte da proposta de fomento do turismo no Mato Grosso do Sul. Considerado o maior evento turístico do Estado, é uma excelente oportunidade de negócios, promoção e divulgação dos roteiros turísticos das regiões, além de proporcionar um contato direto com o público.

Segundo a diretora-presidente da Fundação, o evento pretende mobilizar a população sul-mato-grossense, os municípios e empresários do setor para promover e valorizar nossas riquezas naturais. “Nosso turismo é diversificado e extraordinário, envolvendo cultura, lazer e negócios. Temos uma incrível gastronomia, artesanatos únicos e envolventes, lindas paisagens, e o Salão de Turismo tem o papel fundamental de, num só espaço, estimular nossa população a conhecer nossas belezas, além de promover e fomentar o turismo nacional e internacionalmente”, disse.

Complementando o processo de gestão 2011 também são prioridades para a Fundação de Turismo: Implantação de inteligência Comercial para o setor; Implementação do Selo de Qualidade nos produtos e serviços turísticos; Redimensionamento do Plano estratégico 2008-2020; Implantação do Projeto Parada Legal (rodovias de acesso à Bonito e Pantanal).

“Queremos uma gestão compartilhada, planejada e participativa integrando todo segmento, desenvolvendo e fortalecendo nosso turismo”, finaliza Nilde.