Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quinta, 27 de Janeiro de 2022

Sidrolandia

Funerária esclarece aos clientes suspensão de serviço do carro de apoio

Franciane Trindade/ Região News

20 de Maio de 2011 - 17:42

Funerária esclarece aos clientes suspensão de serviço do carro de apoio
Funer - Foto: Franciane Trindade/ Regi

Após receber uma notificação da Promotoria de Justiça sobre o transporte de passageiros feito pelas duas funerárias existente no município, a direção da Pax Brasil Med suspendeu o serviço do carro de apoio que vinha oferecendo aos seus 3.500 associados durante esses anos.

O fato aconteceu depois que quatro taxistas foram na Promotoria de Justiça e denunciaram as duas empresas, eles alegaram que as funerárias  estavam atuando de forma clandestina no transporte de passageiros dando prejuízo aos taxistas que exploram o serviço em regime de permissão de uso concedido pela prefeitura.

Diante da notificação a direção da Pax Brasil Med Roberto Vilassanti e Rosangela Cristina, achou por melhor suspender os serviços até que aja uma decisão da justiça. Em entrevista ao Jornal Eletrônico região News Roberto disse que somente o serviço do carro de apoio foi suspenso os outros atendimentos estão funcionando normalmente.

“Tomamos essa atitude para não correr o risco de sofrer um processo judicial, desafiando o Ministério Público. Estaremos atendendo nossos clientes no quer for necessário, apenas o serviço do carro é que foi suspendo por enquanto” relatou Roberto.

Na manhã de hoje o diretor da Pax bem como seus funcionários foram até a residência de alguns clientes associados, que ontem necessitaram do serviço e não puderam ser atendidos, para esclarecer o motivo da suspensão e dão atendimento.

Juliana Rocha da Silva de 23 anos moradora no Bairro Pé de Cedro umas das associadas disse que acha um absurdo o que estão fazendo “Péssimo! e no caso de urgência, eu, por exemplo, tenho um bebê de quatro meses como vou se deslocar até o Posto Central ou até mesmo ao hospital de bicicleta com uma criança que não firma na cadeirinha, sempre que precisei dos carros da Pax, eles me atendia, mas ontem tive que esperar meu marido chegar tarde da noite para levarmos o bebe ao médico, enquanto isso meu filho queimava de febre” desabafa Juliana.

Já Sueli Rodrigues de Melo que tem dois filhos e um deles é portadora de deficiência física e sempre solicita o carro de apoio para levar as crianças ao médico questionou os taxistas “Queria saber se os taxistas vão fazer o que a Pax fazia, que além de cobrar um valor baixo se eles vão deixar a fatura para o pagamento ou para o final do mês, não é todo dia que temos dez  reais ou mais para pagar uma corrida de taxi e eles precisam receber na hora, e criança não escolhe dia para ficar doente, nós que necessitamos dos serviços das funerárias principalmente relacionado ao carro, que não tem hora para nos atender, podemos ligar 2 horas da manhã que eles vem nos buscar e não ficam fazendo corpo mole, não sabemos o que vamos fazer daqui pra frente caso o serviço for suspenso pela justiça” indignada disse Sueli.

Roberto também visitou a residência dos idosos, Martins da Cruz e Natir de Jesus de 72 anos, moradores no Jardim Paraiso, Dona Natir relatou a reportagem que seu esposo Martins esta internado há quase uma semana e eles sempre necessitam dos serviços da Pax.

Roberto Vilassanti informou que o transporte dos conveniados surgiu a partir da solicitação dos próprios clientes para atender suas necessidades de deslocamento na cidade para ir ao médico, hospital, farmácia ou mesmo para unidade Central de Saúde “Nós atendemos nossos clientes sempre que ligam solicitando o veículo para ir há algum local, desde que se referem a atendimento médico, os veículos não são liberados para ir para outro ambiente que não seja estes” finaliza Roberto.

Para maiores informações ligar no telefone 3272 5439 ou no plantão 9928 8455 que serão esclarecidas.