Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quarta, 24 de Julho de 2024

Sidrolandia

Gerson Claro se utiliza da internet para divulgar suas ações de campanha

Além de agilizar e facilitar a comunicação no mundo, a Internet passou a ter um papel importante nos processos eleitorais

Marcos Tomé/Região News

21 de Julho de 2010 - 07:44

Gerson Claro se utiliza da internet para divulgar suas ações de campanha
Gerson Claro se utiliza da internet para divulgar suas a - Foto: Marcos Tom

O candidato a Deputado Estadual Dr. Gerson Claro (PDT) tem se utilizado da ferramenta online para divulgar suas ações e propagar seu nome aos seus seguidores na rede mundial de computadores (internet). Gerson é natural de Itaporã, porém, representa o município de Sidrolândia no cenário político do estado.

A internet tem sido grande ferramenta usada pelos candidatos para difundir suas idéias e conseqüentemente, planejamento de campanha. Através dos sites de relacionamentos os candidatos têm acesso direto com seu eleitorado e com isso, podem direcionar suas ações e estratégia de campanha.

Além de agilizar e facilitar a comunicação no mundo, a Internet passou a ter um papel importante nos processos eleitorais. Ferramenta de impacto em outros países, a web terá papel de destaque nas eleições deste ano no Brasil e segundo recente pesquisa, os mais atingidos por essa “nova forma” de campanha serão os jovens entre 20 e 35 anos. Segue abaixo, endereços dos sites de relacionamento de Gerson Claro.

Blog: Acompanhe as imagens da campanha do candidato em seu blog pessoal: http://gersonclaro.blogspot.com/

Twitter: A assessoria de imprensa tem um diálogo aberto com os seguidores de Gerson Claro no twitter (@gerson_claro). Você pode encaminhar suas perguntas.

Orkut: Ferramenta utilizada pelo candidato para conversar com seus seguidores, anexar fotos e informar sobre o andamento da campanha eleitoral.

Com cerca de 56 milhões de brasileiros com acesso à rede mundial (dados do IBGE) e as novas regras eleitorais, mais liberais na internet, a campanha virtual deve ganhar fôlego. No entanto, ainda há algumas proibições a que os candidatos devem estar atentos.

Veja a seguir o que o candidato pode ou não pode fazer nestas eleições:

Internet

Pode: Na internet, a campanha está liberada. Os debates podem ocorrer em blogs, redes sociais e sites. Ao longo da campanha, também estará liberado a propaganda por meio e-mail e mensagens de celular de internautas cadastrados pelo candidato. Quem se cadastrar e se arrepender, deve ter o direito de descadastramento atendido em 48 horas.

Não pode: Os sites dos postulantes também não podem ser apócrifos. Tudo deve ser registrado na Justiça Eleitoral. Excessos como ofensa, calúnia e difamação na rede pode ser punido com multa e direito de resposta.

Comícios

Pode: Pode fazer comício, passeata e carreata e usar carro de som tocando jingles ou mensagens dos candidatos.

Não pode: Os showmícios, como na eleição passada, estão vetados.

Som

Pode: O candidato pode usar alto-falantes nas sedes dos seus partidos políticos ou em veículos próprios para isto das 8h às 22h. Comícios com aparelhagem de som pode ocorrer das 8h às 24h.

Não pode: os amplificados não podem ficar a menos de 200 metros/> de locais como as sedes dos três poderes, nem hospitais. Perto de escolas, bibliotecas e igrejas, só quando estes locais estiveram fora do horário de funcionamento.

Material gráfico

Pode: Faixas, placas e cartazes devem ter no máximo quatro metros quadrados. A partir de hoje também está liberado a distribuição de adesivos e santinhos.

Não pode: O uso de outdoors, no entanto, está proibido, sob pena de pagar multa entre R$ 5 mil e R$ 15 mil. Distribuição de camisetas, chaveiros, bonés, canetas ou qualquer material que configura vantagem ao eleitor também é vetada.

Propaganda

Pode: A propaganda paga só é permitida em mídia imprensa. Na internet, a propaganda só pode ser feita no site do próprio candidato.

Não pode: Os candidatos são proibidos de pagar pela veiculação de propaganda na TV, rádio e internet. Aparecer em rede nacional, agora, só em 17 de agosto, quando começa o horário eleitoral gratuito.