Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quinta, 26 de Maio de 2022

Sidrolandia

Governo do Estado cogita antecipar salário de janeiro e 13°

Ao todo são 24.886 servidores inativos, bem como beneficiados com aposentadoria e pensão, totalizando R$ 98,3 milhões em pagamento.

Midiamax

24 de Novembro de 2015 - 16:45

Um dia depois de cogitar escalonamento para o pagamento do 13° salário, o governador do Estado, Reinaldo Azambuja (PSDB), disse na tarde desta terça-feira (24) que não será preciso utilizar o mecanismo e deve anunciar no próximo dia 30 as datas em que serão pagos a remuneração extra, além do adiantamento salarial de janeiro de 2016. O intuito é impulsar o comércio nas vendas

de final de ano, que sofrem impacto da crise financeira que afeta o Brasil inteiro.

Já o próximo salário provavelmente será depositado no dia 1° de dezembro, seguindo o rito dos anos passados. “Não há necessidade de escalonamento, vamos fazer de tudo para pagarmos desta forma, assim o comércio ganha também”, disse. No dia 9 de novembro o Governo do Estado pagou o 13° dos aposentados e pensionistas.

Ao todo são 24.886 servidores inativos, bem como beneficiados com aposentadoria e pensão, totalizando R$ 98,3 milhões em pagamento. Dias antes, Azambuja afirmou que “não estava fácil” fechar as contas para “pagar de uma vez” o 13º salário aos servidores estaduais.

Ainda segundo o governador, o Estado vive a expectativa de deficit para 2016, mesmo tendo feito o “dever de casa”, em relação à redução de despesas. Sob a justificativa de equilíbrio, Azambuja adotou o pacotão fiscal, elevando o ICMS dos produtos considerados supérfluos e o ITCD (Imposto sobre Transmissão e Causa Mortis).