Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sexta, 15 de Outubro de 2021

Sidrolandia

Governo realiza segundo módulo do projeto de ações sobre violência contra as mulheres

O mesmo projeto de capacitação será realizado, também no Hotel do Lago, no período de 7 a 9 deste mês, para as mulheres rurais quilombolas do Estado

Notícias MS

04 de Julho de 2013 - 10:35

O governo do Estado, por meio da Subsecretaria da Mulher e da Promoção da Cidadania, realiza, de 3 a 5 de julho, na Capital, o segundo módulo do projeto “Implementação de ações de consolidação do Pacto Nacional pelo Enfrentamento da Violência contra a Mulher”. A capacitação conta com a participação de mais de 90 mulheres, dentre elas gestoras e coordenadoras das redes de atendimento de políticas públicas para as mulheres de Mato Grosso do Sul.

A abertura do encontro com as gestoras e coordenadoras das 12 delegacias polos e das 23 coordenadorias especiais de políticas públicas para a mulher do Estado aconteceu hoje (4), no Hotel do Lago, no bairro Chácara das Mansões, em Campo Grande. O evento está sendo realizado no horário das 7h30 às 17h30. Segundo a subsecretária da Mulher e da Promoção da Cidadania, Elza Maria Verlangieri Loschi (Tai Loschi), a capacitação visa à difusão de informações importantes para o enfrentamento da violência contra a mulher. “O nosso objetivo é fortalecer a rede de atendimento da violência contra a mulher em Mato Grosso do Sul”, disse Tai Lsochi.

Durante as oficinas, que estão sendo ministradas por psicólogas e sociólogas da Subsecretaria Estadual da Mulher, serão discutidas temáticas sobre Direitos Humanos e Políticas Públicas, Tráfico de Mulheres, Rede de atendimento às mulheres, Práticas de atendimento às mulheres em situação de violência e sobre a Lei Maria da Penha. De acordo com a programação, a partir das 20 horas acontece uma roda de conversa, com relatos e vivências dos trabalhos de intermódulos.

Capacitação de quilombolas e indígenas

O mesmo projeto de capacitação será realizado, também no Hotel do Lago, no período de 7 a 9 deste mês, para as mulheres rurais quilombolas do Estado. O objetivo é capacitar mulheres rurais promovendo a sensibilização, qualificação destas nas especificidades da violência contra as mulheres e a Política Nacional de Enfrentamento à Violência contra a Mulher.

Estão inscritas para a capacitação 19 mulheres das comunidades quilombolas dos municípios de Corumbá, Nioaque, Dourados, Terenos, Rio Brilhante, Maracaju, Bonito, Corguinho, Jaraguari e Pedro Gomes. Já do dia 9 até o dia 12, de julho, o evento será realizado para as mulheres indígenas do Estado. O encontro terá a participação de mais de 50 indígenas. “Esse trabalho vem justamente fortalecer o compromisso [da implementação de ações de consolidação do Pacto Nacional pelo Enfrentamento da Violência contra a Mulher] entre o governo federal, estadual e municipal. As mulheres ficam três dias no local de capacitação, participando de palestras e das rodas de conversas sobre o assunto”, disse Tai Loschi.

 Encontro no interior do Estado

Tai Loschi fez questão de lembrar que a capacitação também foi realizada para as gestoras de atendimento às mulheres do interior do Estado, no mês de junho, nos municípios de Jardim, Nioaque, Nova Andradina, Paranhos, Naviraí e Dois Irmãos do Buriti. Em Campo Grande o encontro ocorreu no mês de maio. No dia 27 de junho, a capacitação foi realizada no Estabelecimento Penal Feminino de Regime Semiaberto de Campo Grande. O evento foi promovido entre a Secretaria Municipal de Políticas e Ações Sociais e Cidadania (SAS) da Capital e a Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário (Agepen), através da direção do presídio.

“A capacitação no interior foi de grande valia. Em Nova Andradina foi realizado um grande evento com as mulheres do local. E em Campo Grande, no presídio Semiaberto, o encontro contou com a participação de mais de 90 mulheres do estabelecimento”, comentou Tai Loschi, ao informar que no ano de 2012 foram registrados mais de 17 mil boletins de ocorrência nas 12 delegacias especializadas de atendimento à mulher do Estado. “As mulheres estão buscando o atendimento através da ligação '180', em que elas têm informações precisas de como buscar ajuda. Estamos tendo avanços, porém precisamos avançar mais”, comentou a subsecretária da Mulher.

Segundo Tai Loschi, neste trabalho de implementação de ações de consolidação do Pacto Nacional pelo Enfrentamento da Violência contra a Mulher, o governo está realizando, com uma consultoria, o segundo mapeamento com o perfil da mulher vítima de violência de Mato Grosso do Sul. “E, neste perfil, que vai ser entregue à população do Estado no mês de agosto, deste ano, nós estaremos referendando quais são os outros municípios que também precisam agregar, na rede de enfrentamento da violência contra a mulher”, informou Tai.