Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quinta, 18 de Julho de 2024

Sidrolandia

Gremistas admitem se poupar para evitar lesões perto de reestreia no BR

Na última partida pelo Brasileirão, o Grêmio perdeu para o São Paulo por 3 a 1 no Morumbi, em SP

Uol Notícias

08 de Julho de 2010 - 09:50

Faltam exatos seis dias para o Grêmio voltar a disputar uma partida oficial. Contra o Vitória, na quarta-feira da próxima semana, às 19h30, no Olímpico, os comandados de Silas reestreiam no Brasileirão. Com a proximidade do regresso, a ordem no Olímpico é se poupar para evitar lesões.

O trauma gremista existe porque nas rodadas finais da primeira parte do certame nacional 14 jogadores desfalcaram o time. A dupla de ataque principal, que é responsável por metade dos gols na temporada, estava fora. Além deles, os meias e zagueiros também. O quadro mais alarmante era na lateral-esquerda onde o titular e os dois reservas imediatos estavam também afastados.

"A gente se preocupa. Todos os trabalhos são feitos visando não se machucar. Nos treinamentos também. Mas, não é toda a bola que se vai ficar pulando, em amistoso, principalmente, tem que dividir. Ninguém quer ficar fora dia 14, quando está valendo. Mas Grêmio é Grêmio, queremos ganhar até rachão, em amistoso não vai ser diferente", disse André Lima se referindo ao confronto com o Juventude, sábado, às 18h30, no Alfredo Jaconi.

Não dá para esconder a ansiedade por voltar a disputar jogos oficiais. No período de recesso, todos comentam que não aguentam mais treinar sem jogar valendo. Outro fator que aumenta a vontade de voltar ao Brasileirão é a posição do Grêmio. Por dividir o foco entre o nacional e a Copa do Brasil, os reservas precisaram ser escalados e o time amarga a décima segunda colocação.

"Eu particularmente estou e acredito que todos estão ansiosos. Depois de bastante tempo treinando, este vai ser meu primeiro jogo, mesmo que fique no banco", confidenciou André Lima.

Atualmente, Borges e Marcelo Grohe estão fora dos treinamentos por terem contraído uma gripe, mas não preocupam para a reestreia. Além deles, Joílson, que não faz parte dos planos de Silas, também não está trabalhando. A direção ainda pretende contratar um atacante de velocidade para fechar o grupo visando o restante do ano.