Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Domingo, 16 de Janeiro de 2022

Sidrolandia

Hoje em todo país, será o “Dia D” para a vacinação contra a gripe

A campanha segue até o dia 13 de maio, o sábado foi escolhido para que grande quantidade de pessoas que se enquadram nos grupos sejam vacinadas.

Gazeta News

30 de Abril de 2011 - 10:21

Neste sábado dia 30 de abril, será o “Dia D” para a vacinação contra a Influenza em todo país, a campanha teve início na última segunda-feira 25 de abril. Gestantes, idosos, profissionais da saúde, indígenas e crianças de seis meses a dois anos podem procurar um posto de saúde mais próximo de onde reside, para tomar a vacina durante todo o sábado.  A campanha segue até o dia 13 de maio, o sábado foi escolhido para que grande quantidade de pessoas que se enquadram nos grupos sejam vacinadas.

Cerca de 32 milhões de doses da vacina contra a influenza foram distribuídas. A vacina protege contra os três principais vírus que circulam no hemisfério sul, entre eles o da influenza A (H1N1). Neste ano além dos idosos e indígenas, entraram como sendo grupo de risco e por isso serão imunizadas, sendo as crianças entre seis meses e dois anos, gestantes e profissionais da saúde.

É essencial, que a criança retorne ao posto de saúde, 30 dias após receber a primeira dose da vacina, para que seja aplicada a segunda dose. É importante ainda que as pessoas levem a carteirinha de vacinação.

Amambai

No sábado a vacinação terá início às 08h com término às 17h. Em Amambai os postos que estarão administrando a vacina serão o posto na aldeia, Vila Guapé, Doriani, Varo Copa, São Luiz, Mangay, Limeira, além dos postos será ponto de vacinação a Escola Municipal Maria Bataglin Machado e Praça Coronel Valêncio de Brum, centro de Amambai.

O secretário de saúde de Amambai, Ednor Bampi, orienta a população para que se dirijam até o posto de saúde mais próximo, sendo no bairro em que reside para evitar filas e demora em tomar a vacina. “Para tomar à vacina as pessoas tem o costume de ir até o posto de saúde central, sendo que a imunização pode ser administrada no posto de saúde mais próximo de onde ela mora” explica Bampi.