Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sexta, 7 de Maio de 2021

Sidrolandia

Homem morre depois de ter reação alérgica a remédio receitado em hospital e UPA

De acordo com boletim de ocorrência, na noite do dia 17 de janeiro, vítima passou por buraco na rua, quase caiu da moto e bateu a região genital.

Correio do Estado

25 de Janeiro de 2017 - 07:15

Antônio dos Santos Gomes, de 48 anos, morreu depois de ter reação alérgica a medicamento receitado por médico do Hospital Universitário (HU) e ministrado em soro na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do bairro Universitário, em Campo Grande. Vítima deu entrada na unidade por conta de acidente de motocicleta.

De acordo com boletim de ocorrência, na noite do dia 17 de janeiro, vítima passou por buraco na rua, quase caiu da moto e bateu a região genital. Por conta das dores e inchaço, ele foi até a UPA do bairro Universitário, de onde foi encaminhado para o HU, onde ficou internado para realização de exames e avaliação médica.

No sábado (21), vítima recebeu alta e sua esposa comprou medicação receitada no hospital. Depois de tomar o remédio, Gomes começou a passar mal, dizendo que não conseguia respirar, além de ficar com o corpo vermelho.

Por conta da reação, ele foi novamente até a UPA Universitário, onde tomou soro e foi liberado no domingo (22). Segundo a família, ele recebeu alta mesmo reclamando de dores.

Depois de chegar na casa da irmã, familiares acionaram o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), que foram até a casa e encaminharam o homem novamente até a Upa Universitário.

Na unidade de saúde, o paciente ficou tomando soro com dipirona e, como não teve melhora, foi entubado e encaminhado para a Santa Casa, onde morreu ontem à noite, depois de parada cardiorrespiratória.

Na Santa Casa, foi constatado que a vítima tinha alergia ao medicamento.

A Polícia Civil investiga o caso, registrado como morte a esclarecer, e enviou requisição ao Instituto de Medicina e Odontologia Legal (Imol), a Santa Casa e pediu também a receita do medicamento que a vítima tomou.