Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sexta, 3 de Dezembro de 2021

Sidrolandia

Hospital nega deslocamento de ambulância e assentado morre no PA Eldorado II

Marcos Tomé/Região News

09 de Março de 2011 - 19:33

Hospital nega deslocamento de ambulância e assentado morre no PA Eldorado II
Hospital nega deslocamento de ambul - Foto: Marcos Tom

Uma triste fatalidade mostra a crueldade e falta de respeito para com a vida humana. Morreu na manhã desta quarta-feira no PA Eldorado II aos 78 anos, Sr. José Santos da Silva por omissão de socorro, este é mais um a entrar na estatística da falida saúde pública do município de Sidrolândia.

O CASO

Por volta das 08h15min da referida data a Policia Militar foi acionada através do 190 pelo Sr. Antônio Ferreira de Almeida que informou a guarnição que seu vizinho de lote, Sr. José (vítima) estava necessitando de socorro médico e corria o risco de morte. Questionado se já havia entrado em contato com o plantão do hospital, Antônio Ferreira afirmou que sim.

“Falei ao telefone com a atendente, Elaine de Souza (responsável pela liberação da ambulância), onde me informou que tal socorro não poderia ser prestado naquele momento”, afirma. Diante dos fatos, agentes da Polícia Militar entrou em contato também através de telefonema com a Srª. Adriana, que ao tomar conhecimento informou aos policias que iria passar novamente tais informações a Elaine.

Em resposta a solicitação dos Militares, Elaine informou que o deslocamento do referido veículo ao PA Eldorado II para socorrer a vítima não seria possível por não ter tido liberação do responsável pelas ambulâncias no município de Sidrolândia, identificado apenas por Adilson.

Segundo relatou Elaine aos policiais o Sr. Adilson teria afirmado: “Se o Sr. José quiser vir ao Hospital, que pegue uma carona”, afirma. Inconformados com tal situação, policiais tentaram ainda uma solução alternativa, que seria socorrer a vítima se utilizando de ambulância da Pax Bom Jesus.

Ao entrar em contato com a Srª Roseli Correa da referida empresa funerária a mesma afirmou que poderia prestar o socorro, porém, neste caso precisaria da autorização da Direção do Hospital Dona Elmiria Silvério Barbosa. Sem perder as esperanças novamente a Militar entrou em contato com o hospital solicitando tal autorização.

Esgotadas a alternativas os agentes da Militar se deslocaram na viatura policial até o local (PA Eldorado II), porém, ao chegarem ao lote onde se encontrava a vítima a mesma não resistiu e veio a óbito.

Diante dos fatos foram convidadas a prestar esclarecimentos pela omissão de socorro como testemunhas a Srª. Elaine de Souza (responsável pela ambulâncias) e Vanda Cristina Camilo (Diretora do Hospital).