Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quarta, 25 de Maio de 2022

Sidrolandia

Humorista faz piada com "ligação de Dilma para Delcídio na cadeia"

O humorista também brinca com a fuga que, segundo investigação, seria planejada por Delcídio para Nestor Figueiró, com finalidade de escapar da prisão.

Midiamax

30 de Novembro de 2015 - 08:39

O humorista Gustavo Mendes, famoso por imitar a presidente Dilma Rousseff (PT), fez uma brincadeira com a prisão do senador de Mato Grosso do Sul, Delcídio do Amaral (PT). Na brincadeira o humorista liga para o presídio e tenta falar com o senador.

Gustavo começa o quadro de humor brincando com o nome de Delcídio, chamando de “Delcídio Moral”. Em seguida brinca com a aparência dele, comparando-o ao ator Richard Gere.

O humorista também brinca com a fuga que, segundo investigação, seria planejada por Delcídio para Nestor Figueiró, com finalidade de escapar da prisão. O humorista pergunta se o senador fugiu para o Paraguai ou para Espanha.

No quadro humorístico Gustavo sugere vender Cerveró como uma obra de Pablo Picasso  e formação de uma banda na cadeia com o nome “Petromenudos”. Na ligação a presidente não consegue falar com o senador, mas menciona diversos personagens da política nacional.

Delcídio foi preso no dia 25 de novembro em uma operação da Polícia Federal. A prisão foi autorizada pelo Supremo Tribunal Federal com alegação de que ele tentava conturbar as investigações da Operação Lava Jato.

Delcídio havia sido citado pelo ex-diretor da Petrobras, Nestor Cerveró, por suposta participação  em esquema de desvio de recurso para compra da refinaria de Pasadena, nos Estados Unidos.

Consta que o senador teria oferecido possibilidade de fuga a Cerveró em troca de ele não aderir ao acordo de colaboração com a Justiça, revelando as irregularidades da operação. A conversa foi gravada por um filho de Cerveró e entregue à polícia, que pediu prisão para não atrapalhar as investigações.