Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quarta, 23 de Junho de 2021

Sidrolandia

Idoso de 72 anos está há 25 dias internado após cair em buraco deixado pela Sanesul

Conforme o gerente regional da Sanesul em Coxim, Leocir Teixeira Miranda não é verdade que a empresa tenha se negado a ajudar o idoso

Midiamax

02 de Setembro de 2013 - 09:43

O aposentado Pedro Luiz de Souza, de 72 anos, está internado há 25 dias no Hospital Universitário, na Capital, após cair em um buraco deixado pela Empresa de Saneamento de Mato Grosso do Sul (Sanesul).

O acidente aconteceu no último dia 30 de julho na cidade de Coxim, distante a 243 km da Campo Grande, quando o idoso seguia de bicicleta pela Rua Manoel Mariano quando caiu numa cratera, de aproximadamente dois metros de profundidade, aberta pela Sanesul.

Uma moradora ouviu os gritos de socorro e acionou o Corpo de Bombeiros e o Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência), que retiraram o idoso do buraco e o encaminharam para o Hospital Regional do município, onde recebeu o atendimento e foi liberado para sua casa. Após voltar sentir fortes dores e um dos seus filhos resolveu trazê-lo para o Hospital Regional Rosa Pedrossian para ser atendido.

A equipe médica efetuou exames de raio-x e descobriu a clavícula quebrada e cinco costelas fraturadas, sendo que uma delas perfurou o pulmão do aposentado. Segundo os familiares o estado de saúde do idos é grave e está internado na UTI (unidade de Tratamento Intensivo).

A família está revoltada com o descaso da Sanesul em não prestar nenhum tipo de ajuda ao aposentado. Conforme uma das filhas, Maria das Graças de Souza, de 43 anos, a empresa liga para saber como está o estado de saúde do idoso, mas até o momento não ofereceu nenhuma ajuda em dinheiro para custear as despesas que a família está tendo.

Para a filha, a manicure Maria das Graças o pai só conseguiu atendimento rápido por causa de vários clientes médicos que se prontificaram em ajudar. Para ela apesar do pai receber todo o tratamento pelo SUS (Sistema Único de Saúde), os gastos são grandes e a empresa até agora não se prontificou em ajudá-los. “Eles me ligam sempre, mas nunca ofereceram dinheiro para ajudar as custear com outros gastos que estamos tendo, eu preciso ir três vezes ao dia visitá-lo e com isso o gasto está grande”, relata.

Para Maria das Graças o estado de saúde é grave por ele ter perdido muito sangue e hoje, caso ele resista, os médicos terão que fazer outra cirurgia. A família espera que dê tudo certo nesta cirurgia e que eles possam retornas para Coxim com seu pai. A filha disse que o caso a família está com um advogado que pode pedir uma indenização. “No momento não quero falar disso, mas o nosso advogado está tomando as devidas providências”, conclui.

Conforme o gerente regional da Sanesul em Coxim, Leocir Teixeira Miranda não é verdade que a empresa tenha se negado a ajudar o idoso. Mesmo porque foram tomadas todas as medidas de segurança e quem invadiu a pista foi o aposentado.

Para Leocir o primeiro erro foi do hospital que fez o primeiro atendimento e não fez os exames necessários para saber a gravidade do acidente e o liberaram. O gerente também nega que a empresa se recusa em ajudá-lo e que liga sempre para a filha para saber se estão precisando de alguma ajuda. ”Várias vezes falei com a Maria das Graças e nunca ela me pediu nada, sempre deixei claro que a empresa estava à disposição para o que fosse necessário”, alega Leocir.

Segundo o gerente caso a família entre com a ação, a Sanesul vai entrar com recurso mostrando as fotos que provam que foram feitas as devidas sinalizações e também mostrar o boletim de ocorrência do Corpo de Bombeiros em que consta que o idoso estava embriagado.