Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sexta, 22 de Outubro de 2021

Sidrolandia

Indústrias geram 114,1 mil empregos

A indústria também mantém elevada sua participação sobre o saldo total de empregos formais criados, no ano, em Mato Grosso do Sul

Dourados Agora

22 de Dezembro de 2010 - 13:11

Com saldo de 400 empregos formais criados em novembro, o quarto melhor resultado para o mês nos últimos 15 anos, o setor industrial de Mato Grosso do Sul, composto pelas indústrias de transformação, de extrativismo mineral, de construção civil e de serviços de utilidade pública, alcançou um estoque total de 114,1 mil postos formais de trabalho, mantendo a parcela de 21% de todo o emprego formal existente no Estado, conforme levantamento do Radar Industrial da Fiems com base nos dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) do Ministério do Trabalho e Emprego.

Ainda de acordo com o Radar da Fiems, o setor industrial fica atrás somente dos setores de serviços (25%) e da administração pública (24%), com um total de 139,4 e 130,7 mil empregos formais, respectivamente, sendo que o saldo acumulado no ano no Estado é de 551,6 mil postos formais de trabalho, indicando uma elevação equivalente a 7,25% sobre o estoque total verificado no fim de 2009.

O resultado registrado em novembro faz com que a atividade em Mato Grosso do Sul alcance um novo recorde de empregos formais, sendo que, ao longo de 2010, com exceção de outubro, o setor industrial atingiu, mês a mês, o maior estoque de empregos formais já obtidos pelas indústrias na sua série histórica no Estado.

Além disso, o Índice de Evolução do Emprego Formal na Indústria atingiu 167,1 pontos, indicando um crescimento de 67% sobre o estoque do ano base de 2005. Na mesma comparação, o setor de serviços apresentou um índice de 139,7 pontos e crescimento de 40%, o comércio com 130,1 pontos (+30%), a agropecuária com 115,2 pontos (+15%) e a admi-nistração pública com 112,5 pontos (+13%). No caso do emprego formal total em Mato Grosso do Sul, o índice de evolução alcançou a marca 131,6 pontos (+32%).

Segundo o Radar da Fiems, constata-se, deste modo, que no período compreendido entre 2005 e 2010, até o mês de novembro, o ritmo de expansão do emprego formal na indústria em Mato Grosso do Sul foi 27% maior que o apresentado pelo conjunto da economia estadual. Na mesma comparação, em relação aos segmentos de serviços, comércio, agropecuária e administração pública, o ritmo de expansão da indústria foi maior em 20%, 28%, 45% e 49%, respectivamente.

A indústria também mantém elevada sua participação sobre o saldo total de empregos formais criados, no ano, em Mato Grosso do Sul. Para se ter idéia, de janeiro a novembro, o setor gerou 10.773 novos postos formais de trabalho, o que corresponde a 38% do total de 28.107 novos empregos criados no Estado, sendo que na seqüência aparece o setor de serviços com 9.135 vagas ou 33%, o comércio com 5.852 vagas ou 21% e a agropecuária com 2.348 vagas ou 8%.