Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sábado, 16 de Outubro de 2021

Sidrolandia

Internet em excesso pode causar dependência, diz especialista em MS

Nas lan houses, onde o maior público é de adolescentes, a maioria fica horas conectada aos jogos online e às redes sociais.

G1 MS

18 de Setembro de 2013 - 10:25

O Brasil está terceiro lugar no ranking de usuários ativos na Internet, em todo o mundo. Quando o assunto é tempo de acesso, o país lidera a lista. De acordo com uma pesquisa do instituto Ibope, em dezembro de 2012 os brasileiros gastavam por mês 43 horas e 57 minutos navegando na Internet. O que preocupa os especialistas são os efeitos colaterais que isso pode provocar. Esse é o tema da Enquete da Semana do Bom Dia MS, escolhido pelos telespectadores.

Em uma escola particular em Campo Grande, os alunos contam com sistema de Internet sem fio (wi-fi), mas o acesso ao mundo virtual é proibido nos celulares e tablets. O uso da Internet é liberado durante as aulas. A escola até disponibiliza notebooks para os alunos. Apesar de a Internet ser liberada, o conteúdo acessado pelos alunos é controlado. As redes sociais são bloqueadas durante o período das aulas.

Nas lan houses, onde o maior público é de adolescentes, a maioria fica horas conectada aos jogos online e às redes sociais. Em algumas lojas existe até o sistema corujão, em que os jovens ficam online das 22 horas até às 6 horas do dia seguinte.

Ficar conectado por muito tempo à Internet pode acarretar uma série de problemas, como explica o neurolinguista Assis Silva. "Temos dois grandes sensores, de prazer e satisfação ou de dor e sofrimento. Se a Internet está levando a pessoa a ficar muito ligada a esse prazer, pode ficar dependente, assim como os dependentes químicos. Inclusive tendo reações violentas quando os pais, por exemplo, tentam controlar esse tempo que o jovem passa na Internet", explica.