Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quarta, 24 de Julho de 2024

Sidrolandia

Justiça eleitoral simula votação em pontos de Dourados

Este ano a principal preocupação não é quanto à utilização da urna eletrônica, que no geral já é bastante conhecida pelo eleitor brasileiro

Dourados Agora

31 de Agosto de 2010 - 16:12

A Justiça Eleitoral continua os trabalhos de orientação sobre como votar. Com urnas itinerantes, os cartórios simulam o dia das eleições. Nesta terça-feira a equipe da 18º Zona Eleitoral esteve na região da Cabeceira Alegre. No Pátio da empresa Embresul, eles tiraram dúvidas da população acerca do voto.

Este ano a principal preocupação não é quanto à utilização da urna eletrônica, que no geral já é bastante conhecida pelo eleitor brasileiro. O problema está no número de candidatos que devem receber o voto neste pleito – seis no total, sendo dois deles para o cargo de senador. A mudança na documentação exigida também preocupa a Justiça Eleitoral – nesta eleição, além do título de eleitor, é preciso levar também um documento oficial com foto, como identidade, CNH ou carteira de trabalho.

A chefe de cartório da 43ª zona eleitoral, Milca Pereira, explica que um dos principais objetivos deste trabalho é tentar reduzir o tempo necessário para a votação no dia 3 de outubro. Ainda não há uma estimativa do tempo médio que cada eleitor irá levar para votar, mas a Justiça Eleitoral já prevê que vai ser um tempo maior do que nos outros pleitos. “São seis candidatos em um único processo eleitoral, e isto pode confundir até mesmo o eleitor mais esclarecido. Muita gente também não sabe que será necessário votar em dois senadores, e não é possível votar duas vezes no mesmo candidato”, explica.

Segundo Milca Pereira, os cartórios estão aproveitando eventos e locais com aglomeração de pessoas para fazer o treinamento com as urnas eletrônicas, que utilizam números e nomes fictícios para a demonstração.

Durante a abordagem, cada eleitor recebe uma ‘colinha’ – folheto distribuído pela Justiça Eleitoral, onde o eleitor pode anotar os números do candidato escolhido para cada cargo.

Outra orientação dos cartórios eleitorais é que o eleitor procure votar pela manhã, para evitar filas e tumulto no final do dia, justamente pela demora que pode haver no momento da votação. “Já sabemos que vai ser um processo um pouco mais trabalhoso, especialmente entre as comunidades menos esclarecidas, como os índios. Por isto, pedimos que todos fiquem atentos e se preparem bem antes do dia da votação”, salienta Milca Pereira.

MESÁRIOS

Os cartórios eleitorais de Dourados iniciam na próxima semana, a partir do dia 8, o treinamento com os mesários que irão auxiliar os trabalhos no dia 3 de outubro. Segundo Milca, a seleção e nomeação dos eleitores já foi feita pelos juízes eleitorais, e publicada em edital da Justiça Eleitoral. A lista também está disponível nos cartórios eleitorais.

Segundo Milca Pereira, a seleção dos mesários é feita com base em alguns critérios, como ter mais de 18 anos, nível médio ou superior e trabalhar em alguma empresa idônea, onde haja um certo rigor na seleção dos funcionários. O juiz eleitoral também pode optar por profissionais autônomos ou universitários, desde que obedeçam a um perfil estabelecido pela Justiça Eleitoral.