Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quarta, 24 de Julho de 2024

Sidrolandia

LabSenai medirá emissão de CO² da Feira do Empreendedor do Sebrae/MS

O trabalho de coleta de dados compreende desde a montagem da estrutura do evento até o encerramento da feira

Da Redação

09 de Julho de 2010 - 11:03

LabSenai medirá emissão de CO² da Feira do Empreendedor do Sebrae/MS
LabSenai medir - Assessoria

O LabSenai Meio Ambiente vai medir as emissões de gás carbono (CO²) durante a edição 2010 da Feira do Empreendedor, que será realizada pelo Sebrae/MS de 22 a/> 25 de julho, das 14 às 22 horas, no Centro de Convenções e Exposições Albano Franco, em Campo Grande/>, para que sejam neutralizadas posteriormente com o plantio de árvores nativas na região. A parceria foi acertada entre o diretor-regional do Senai, Jaime Verruck, e o superintendente do Sebrae/MS, Cláudio Mendonça.  

Para o superintendente do Sebrae/MS, o envolvimento do Senai nesse trabalho reforça ainda mais a importância da parceira entre as duas entidades. “Agora temos essa competência ambiental aqui no Estado e sabemos que a união entre Sebrae/MS e Senai será benéfica para o desenvolvimento de Mato Grosso do Sul”, analisou, completando que o Projeto do Carbono Zero já faz parte da política de algumas empresas na busca pela neutralização da emissão de gases do efeito estufa na atmosfera do planeta. 

Jaime Verruck explica que pelo acordo a equipe do LabSenai Meio Ambiente vai elaborar uma estimativa de emissões de gases de efeito estufa na Feira do Empreendedor, visando a posterior neutralização do CO² com o plantio de árvores nativas de Campo Grande. “Para elaborar a estimativa, a nossa equipe vai avaliar as fontes móveis, como os transportes terrestre e aéreo de passageiros, de carga e de resíduos, as fontes estacionárias, como geradores e outras fontes que porventura sejam identificadas”, detalhou. 

Segundo o gerente de Educação e Desenvolvimento Tecnológico do Senai, Jesner Escandolhero, para se calcular as emissões de CO² será preciso levantar dados desde o momento de montagem da estrutura até o fim do evento. “Já iniciamos o levantamento de informações preliminares para compor o estudo. Durante toda a feira faremos o acompanhamento dos trabalhos, que compreendem toda a logística de montagem da feira, participantes, deslocamentos e fluxo de pessoas”, detalhou.  

Ele acrescentou ainda que após coletar todos os dados será possível chegar a um resultado em termos de emissão do gás, com perspectiva de neutralização por meio de plantio de árvores. “Poderemos chegar a um resultado final dentro de três semanas após o fim do evento. Mas vale aqui destacar que o mais interessante é observar que esta preocupação é um movimento crescente aqui no Estado”, disse. 

O LabSenai Meio Ambiente está sediado na FatecSenai Campo Grande e inserido na Rede Senai de Meio Ambiente, desenvolvendo ações de atendimento à indústria na área ambiental com serviços técnicos e tecnológicos. Os serviços oferecidos na área de meio ambiente são integrados a diversas áreas do conhecimento, atendendo à legislação ambiental, que são exigências do mercado externo. “Algumas áreas de atendimento estão em fase de estruturação e terão infra-estrutura e equipe técnica para ser parceiro da indústria na busca pela melhoria da sua condição ambiental. Além disso, ele oferece serviços laboratoriais, consultorias tecnológicas, pesquisa e desenvolvimento”, disse. 

As áreas em fase de estruturação do LabSenai Meio Ambiente são a de Produção Mais Limpas (P+L), que utiliza a metodologia do Programa das Nações Unidades para o Meio Ambiente com foco em desenvolvimento sustentável, o Laboratório de Coleta e Análises Prioritárias de Monitoramento Ambiental e Unidade Móvel de Coleta, Medição e Monitoramento de Emissões Atmosféricas, onde serão oferecidos serviços técnicos para o diagnóstico e controle de poluentes atmosféricos nas áreas urbanas e industriais, seguindo normas federais e estaduais.