Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quinta, 26 de Maio de 2022

Sidrolandia

Levantamento do IBGE coloca MS em 3º lugar no ranking de divórcios

Em 2014, a maior proporção de mulheres com a guarda dos filhos menores a partir do divórcio foi observada em Sergipe (93,0%).

Campo Grande News

30 de Novembro de 2015 - 16:29

Pesquisa sobre o registro civil 2014, divulgada nesta segunda-feira (30), aponta que houve um pequeno crescimento das taxas gerais de divórcios em todas as regiões do país.

Entre as que apresentaram taxas mais elevadas estão o Centro-Oeste (3,14%), seguido pelo Sudeste (2,60%) e Sul (2,55%). Entre os estados, os valores mais elevados foram detectados no Distrito Federal (3,74‰), Rondônia (3,71%) e Mato Grosso do Sul (3,63‰), seguido por Roraima (3,43%) e São Paulo (3,14%),

Já as menores taxas estão no Amapá (1,02‰), Piauí (1,31‰) e Maranhão (1,54%). Outro dado importante destacado pelo levantamento foi quanto à prevalência da hegemonia das mulheres na responsabilidade pela guarda dos filhos menores de idade a partir do divórcio.

Em 2014, a maior proporção de mulheres com a guarda dos filhos menores a partir do divórcio foi observada em Sergipe (93,0%). Mato Grosso do Sul também registrou uma das taxas mais elevadas de mulheres responsáveis pela guarda (84%).

Já as menores proporções de homens com esta responsabilidade foram registradas em Sergipe (3,1%), Ceará (4,0%), Rio de Janeiro (4,1%) e Rio Grande do Norte (4,2%) e São Paulo (4,5%).

A guarda compartilhada, prevista na Lei do Divórcio15 (Lei n. 6.515, de 26.12.1977) ainda é uma situação pouco observada no País, porém crescente, visto que a proporção de divórcios que tiveram este desfecho no que diz respeito à guarda dos filhos menores, em 2014, foi 7,5%.