Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quinta, 2 de Dezembro de 2021

Sidrolandia

Longen reforça na Super Amas esforço contra à falta de mão de obra qualificada

O presidente da Fiems, Sérgio Longen, reforçou o esforço do Sistema Fiems para enfrentar a falta de mão de obra qualificada no Estado.

Daniel Pedra/Assessoria

24 de Setembro de 2013 - 07:24

Ao participar da cerimônia de abertura da 23ª Super Amas, que começou nesta segunda-feira (23/09) e prossegue até quarta-feira (25/09) no Centro de Convenções e Exposições Albano Franco, em Campo Grande (MS), o presidente da Fiems, Sérgio Longen, reforçou o esforço do Sistema Fiems para enfrentar a falta de mão de obra qualificada no Estado.

“O evento é voltado para supermercados, bares, hotéis, restaurantes e padarias, uma atividade de extrema importância para a economia estadual e que está em franco crescimento. E, esse avanço está diretamente relacionado ao setor industrial, pois, quando a indústria vai bem, o comércio acompanha, aquecendo a nossa economia”, pontuou.

Ainda durante a abertura do evento, que contou com a realização do painel “Desenvolvimento e Produtividade - Menos Crise, Mais Investimentos”, Sérgio Longen lembrou do investimento em qualificação profissional feito pelo Sistema Fiems, por meio do Senai Educa, maior programa de formação profissional do Estado.

“São mais de 67 mil vagas em 269 cursos gratuitos distribuídos por 46 municípios. Recentemente, o Programa ganhou o reforço de 80 salas de aula móveis para conseguir cumprir essa meta e assim contribuir para reduzir o principal gargalo do setor industrial, que é a falta de profissionais capacitados para atender as demandas das indústrias”, declarou.

Já o presidente da Amas (Associação Sul-Mato-Grossense de Supermercados), Acelino de Souza Cristaldo, pontuou que a união é de interesse de todos e que isso fortalece e facilita o desenvolvimento. “Queremos um Estado forte, com economia forte, indústria forte. Hoje abrimos este evento que é muito mais que um evento de negócios é um evento de relacionamento, mostrando a união dos elos de uma cadeia, trazendo reflexos positivos tanto para a indústria quanto para o comércio”, discursou.

Integração

O presidente do Sindsuper (Sindicato do Comércio Varejista de Gêneros Alimentícios de Campo Grande), Adeilton Feliciano do Prado, acrescentou que a presença do Sistema Fiems no evento é fundamental. “A indústria é um setor coirmão do varejo. Um não existe sem o outro”, disse, acrescentando que a expectativa é de que nos três dias de evento cerca de 5 mil pessoas ligadas ao setor supermercadista passem pelo Albano Franco. Para o governador André Puccinelli, a integração do setor produtivo reforça o desenvolvimento do Estado. “A integração do setor industrial e comercial é algo imprescindível. Esta sinergia é muito importante para o desenvolvimento de Mato Grosso do Sul”, disse.

Na avaliação do presidente da Abras (Associação Brasileira de Supermercado), Fernando Yamada, a integração das entidades merece ser destacada. “É muito importante que as entidades de classe se reúnam em prol de um mesmo objetivo. Aqui, vejo que isso ocorre com muita liderança, desta forma as forças convergem sem que haja tanto gasto de energia”, disse.

O presidente do Siams (Sindicato da Indústria da Alimentação de Mato Grosso do Sul) e superintendente do Sebrae/MS, Cláudio Mendonça, assegurou que o evento permite dar visibilidade aos setores. “É uma excelente oportunidade das empresas mostrarem produtos. Isso ajuda a fortalecer a indústria, o comércio e setor de serviços”, afirmou.