Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sexta, 28 de Janeiro de 2022

Sidrolandia

Luz para Todos traz inclusão digital para Assentamento de Sidrolândia

A comunidade está recebendo uma Unidade de Inclusão Digital (UID), composta de cinco computadores e uma impressora

Notícias MS

13 de Maio de 2011 - 09:36

Os moradores do Assentamento Altemir Tortelli, localizado no município de Sidrolândia, em Mato Grosso do Sul, passarão a ter contato com a informática a partir desta sexta (13). A comunidade está recebendo uma Unidade de Inclusão Digital (UID), composta de cinco computadores e uma impressora, que beneficiará as 143 famílias do assentamento.

A implantação da UID foi viabilizada pela parceria entre a Eletrobras e Eletrosul, o Programa Luz para Todos, do governo federal, por meio das Ações Integradas, a Prefeitura Municipal de Sidrolândia e a Associação dos Agricultores Familiares do Assentamento Altemir Tortelli (AAGRIFAAT). A solenidade de inauguração será às 10 horas, no assentamento.

Programa

O Luz para Todos é um programa do governo federal, coordenado pelo Ministério de Minas e Energia, operacionalizado pela Eletrobras e realizado em parceria com os governos estaduais, as concessionárias de energia elétrica e as cooperativas de eletrificação rural.

Em Mato Grosso do Sul o Programa é coordenado pela Eletrobras Eletrosul e conta no Estado com um comitê gestor responsável por receber as demandas, definir prioridades, acompanhar o cumprimento de metas e garantir a sua implementação. O telefone do Comitê Gestor Estadual do Luz para Todos em Mato Grosso do Sul é (67) 3348-2280, com atendimento de segunda a sexta-feira, em horário comercial.

Até o mês de abril, 186,7 mil pessoas haviam sido atendidas gratuitamente no Estado. Em todo o Brasil, as obras do Luz para Todos já atenderam mais de 13,7 milhões de moradores no meio rural.

Os investimentos contratados no Estado chegam a R$ 336 milhões para a realização das obras do Luz para Todos. Deste total, R$ 265 milhões são recursos do governo federal, que já liberou R$ 223,5 milhões para as empresas de energia do Estado. Dos recursos liberados pela União, R$ 125,1 milhões foram a fundo perdido. A utilização de recursos públicos subvencionados pelo governo federal visa diminuir o valor de possíveis aumentos para os consumidores.

Prioridades de atendimento

  • ·    Projetos de eletrificação rural paralisados por falta de recursos, que atendam comunidades e povoados rurais;

  • ·    Municípios com Índice de Atendimento a Domicílios inferior a 85%, calculado com base no Censo 2000;

  • ·    Municípios com Índice de Desenvolvimento Humano inferior à média estadual;
  • ·    Comunidades atingidas por barragens de usinas hidrelétricas ou por obras do sistema elétrico;

  • ·    Projetos que enfoquem o uso produtivo da energia elétrica e que fomentem o desenvolvimento local integrado;

  • ·     Escolas públicas, postos de saúde e poços de abastecimento d’água;

  • ·     Assentamentos rurais;

  • ·     Projetos para o desenvolvimento da agricultura familiar ou de atividades de artesanato de base familiar;

  • ·     Atendimento de pequenos e médios agricultores;

  • ·     Populações do entorno de Unidades de Conservação da Natureza e

  • ·     Populações em áreas de uso específico de comunidades especiais, tais como minorias raciais, comunidades remanescentes de quilombos e comunidades extrativistas.Assessoria de Comunicação Social do Ministério de Minas e Energia: (61) 3319-5620/5588