Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Segunda, 22 de Julho de 2024

Sidrolandia

Marina diz que disputa pelo Bolsa Família mostra insegurança eleitoral

Presidenciável critica tentativa de assumir paternidade de programa social. Ela disse ainda que aprovação do Código Florestal é retrocesso.

G1

07 de Julho de 2010 - 11:00

Presidenciável Marina Silva critica tentativa de assumir
paternidade do programa social.

Presidenciável Marina Silva critica tentativa de
assumir paternidade do programa social

A candidata do PV à Presidência da República, senadora Marina Silva, visitou nesta quarta-feira (7) a 42ª Feira Internacional da Moda em Calçados e Acessórios (Francal), no Pavilhão de Exposições do Anhembi, em São Paulo.

Ela criticou a disputa pela paternidade do Bolsa Família, programa social que é uma das marcas do governo Lula que os tucanos afirmam ter derivado de ações desenvolvidas em gestões do PSDB. "Vejo como insegurança [a disputa pela paternidade do Bolsa Família].  Quando se tem compromisso visceral, como teve o presidente Lula e como eu sei que eu tenho pela minha trajetória, não precisa concorrer para mostrar quem é mais comprometido com o pobre", disse. "Esse compromisso é algo que se tem no DNA." Segundo Marina, as pessoas "sabem quem tem compromisso e quem às vezes fica falando porque é período eleitoral".

Ela afirmou que, se eleita, manterá o Bolsa Família e implantará uma terceira geração de programas sociais, combinados com ações educativas e profissionalizantes.

Código Florestal
Ao ser questionadas sobre a aprovação de mudanças no Código Florestal, aprovadas em comissão na Câmara dos Deputados, Marina afirmou que foi um retrocesso e um desserviço ao país. "Foi um grande retrocesso para a legislação ambiental". A sociedade deve agora se preparar para um segundo momento no Senado. Eu espero que a sociedade possa dialogar como fez em relação ao Ficha Limpa", disse.

Para a senadora, o deputado Aldo Rebelo (PCB), ao revogar o artigo 1º do Código Florestal em seu parecer, "disse que nós brasileiros não somos donos da floresta". "Isso é um desserviço à sociedade."

Em seu segundo dia de campanha, Marina fez um corpo-a-corpo com lojistas e vendedores de calçados na Francal e posou para fotos ao lados de simpatizantes. Ela falou sobre o setor atacadista, dizendo que é um área importante para a geração de empregos no país e defendeu políticas de incentivo e aperfeiçoamento do setor. "A ideia aqui é, inclusive, sobre como controlar os mecanismos de combate à concorrência desleal."

Minas Gerais
De acordo com a assessoria da candidata, à tarde, Marina segue para Minas Gerais, onde cumpre agenda em Belo Horizonte e, na quinta-feira (8), em Uberaba, Uberlândia e Araguari.