Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quarta, 3 de Março de 2021

Sidrolandia

Marinha do Brasil e Corpo de Bombeiros retomam buscas a 11 desaparecidos

Segundo a Marinha, a embarcação, de bandeira paraguaia, foi atingida por fortes ventos por volta das 17h15 durante uma tempestade

Campo Grande News

26 de Setembro de 2014 - 07:32

Equipes de mergulhadores da Marinha do Brasil e do Corpo de Bombeiros retomaram nesta manhã (26), as buscas das onze pessoas que estão desaparecidas no Rio Paraguai. As vítimas estavam no barco-hotel Sueño del Pantanal, que virou no rio, em meio ao tornado que atingiu no final da tarde de quarta-feira (24), o município de Porto Murtinho, distante 431 quilômetros de Campo Grande. Ontem, as buscas foram encerradas por volta das 18h. Os três corpos localizados já foram levados para o Paraná em um avião fretado pelos familiares.

Para auxiliar as vítimas, o Paraguai enviou o Ministro da Emergência Nacional Joaquim Roa, acompanhado do representante do Ministério das Relações Exteriores, Javier Ariola e da promotora de Justiça, Dora Irrazala, além de um médico legista, perito e seis mergulhadores paraguaios que estão revezando nas buscas com os brasileiros.

Segundo a Marinha, a embarcação, de bandeira paraguaia, foi atingida por fortes ventos por volta das 17h15 durante uma tempestade. Das 27 pessoas que ocupavam a embarcação, 13 foram encontradas com vida, três mortas e 11 ainda estão desaparecidas. A embarcação, que está em pé dentro da água, foi localizada na tarde de ontem (25), a 17 metros de profundidade, na mesma região do naufrágio. No barco-hotel foi encontrado dois corpos.

O prefeito de Porto Murtinho, Heitor Miranda (PT), assinou no fim da tarde desta quinta-feira o decreto que estabelece situação de emergência no município. O tornado que atingiu a cidade na tarde de quarta-feira tombou no Rio Paraguai uma embarcação com 27 pessoas a bordo. Os ventos também destelharam, segundo a prefeitura, 20 casas e derrubaram muitas árvores. O prefeito disse, durante coletiva de imprensa, que o prejuízo causado pelo tornado ainda não foi calculado.