Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quarta, 8 de Dezembro de 2021

Sidrolandia

Meteorologistas dizem que houve “chuva congelada” em Paranhos

O que pode ter acontecido, de acordo com o meteorologista, é a “chuva congelante”, que acontece quando há nuvens, temperaturas abaixo de 0,4ºC.

Correio do Estado

23 de Julho de 2013 - 12:41

Moradores de Paranhos disseram ter visto neve na noite de ontem (22), mas a queda não foi confirmada pelos meteorologistas do Estado. Com base nos relatos, Natálio Abrahão, do Inmet-Uniderp, afirma que o fenômeno não ocorreu. “As condições para queda de neve obedecem requisitos essenciais, como nuvem de grande extensão vertical, umidade acima de 90%, vento fraco e temperaturas entre 0,2°C e -10ºC. Se alguma dessas condições não for cumprida, o evento não ocorre”, explicou.

O que pode ter acontecido, de acordo com o meteorologista, é a “chuva congelante”, que acontece quando há nuvens, temperaturas abaixo de 0,4ºC e umidade acima de 80%. “Esta desce em forma líquida e se congela ao atingir uma superfície qualquer. É semelhante, mas não é neve”, pontua. Segundo os dados divulgados por ele, o mesmo fenômeno teria ocorrido em Costa Rica, Figueirão, Juti, Jateí e Amambai.

Paranhos registrou mínima de 0ºC com sensação térmica de -9ºC. Ainda segundo Natálio, queda de neve foi registrada em Mato Grosso do Sul no dia 16 de julho de 1975, entre Ponta Porã e Amambai, em Sete Quedas e Paranhos. Naquele dia, a temperatura mínima foi de -2,4ºC em Ponta Porã e -1,4ºC, em Campo Grande, onde houve geada.

Kátia Abreu, do Centro de Monitoramento de Tempo, do Clima e dos Recursos Hídricos de MS, reforçou que não temos umidade o suficiente para a formação de flocos de neve. "Concluímos que apesar de ser raro para o nosso Estado, essa chuva congelada é o intermédio entre a chuva comum e a neve mais conhecida, em flocos", disse. A meteorologista afirma ainda que amanhã as temperaturas tendem a ficar mais baixas e "inacreditavelmente" não podemos descartar a ocorrência de neve.