Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Domingo, 17 de Outubro de 2021

Sidrolandia

Ministro garante a Moka mais 1,7 mil famílias no Luz para Todos

Para o senador Moka, a concordância do ministro foi de grande importância para essas famílias – e para a economia do Estado

Assessoria

01 de Agosto de 2013 - 15:09

Em audiência nesta quinta-feira (1), o senador Waldemir Moka (PMDB) conseguiu do ministro Edson Lobão, de Minas e Energia, o compromisso para a inclusão de mais 1.700 famílias no programa Luz para Todos em Mato Grosso do Sul.

Essas famílias compõem programa de assentamento rural cujos títulos foram concedidos após 11 de junho de 2011, data limite considerada pelo programa para a seleção das famílias a serem beneficiadas com ligações elétricas, no estado, atualmente, em processo de execução, num total de 5.200 ligações.

Moka estava acompanhado do deputado estadual Junior Mochi, líder do Governo do Estado na Assembleia Legislativa, do prefeito de Coxim, Aluízio São José, e da coordenadora de Crédito Fundiário da Agraer (Agência de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural), Tânia Regina Baltuilhe.

O secretário nacional de Energia Elétrica, Ildo Wilson Grüdtner, ficou encarregado de manter contato com contato com a Enersul (Empresa Energética de Mato Grosso do Sul S/A) e de preparar o aditivo ao termo de compromisso que autoriza a empresa sul-mato-grossense a fazer as ligações.

Conforme explicou o secretário, o documento legal que autoriza as ligações deve ter a assinatura do Ministério das Minas e Energia, da Eletrobras, da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) e da Enersul.

Para o senador Moka, a concordância do ministro foi de grande importância para essas famílias – e para a economia do Estado – todas, segundo ele, realmente vocacionadas para o trabalho no campo, demonstrado no processo de aquisição das glebas que vão ser agora beneficiadas com energia elétrica.

O deputado Junior Mochi considerou importante o compromisso do ministro. "É uma conquista importante para a agricultura familiar de Mato Grosso do Sul, pois essa ação garante a auto-sustentação no campo de mais de 1,7 mil famílias", resumiu.

Moka explicou ainda que todas as glebas em questão já têm grande parte de sua infraestrutura montada, inclusive com rede de água instalada, faltando somente o rebaixamento das linhas de energia para o seu funcionamento.