Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Segunda, 6 de Dezembro de 2021

Sidrolandia

Mochi acompanha representantes do setor empresarial do MS em reunião com secretário de fazenda

Os representantes do setor empresarial, comercial e de serviços expuseram ao secretário a necessidade de diminuição da carga tributária no MS.

Assessoria de Imprensa

31 de Julho de 2013 - 16:49

A questão tributária foi abordada pelo setor empresarial nesta terça-feira (30), em reunião com o secretário de Estado de Fazenda, Jáder Rieffe Julianelli Afonso, que recebeu o presidente da Faems (Federação das Associações Empresariais de Mato Grosso do Sul), Antônio Freire, o deputado estadual Junior Mocchi e diretores de associações comerciais e empresariais do interior do estado.

Vieram a Campo Grande participar da assembleia Antônio Luiz Nogueira, presidente da Associação Comercial e Empresarial de Dourados; Helder Delgado, presidente da Associação Comercial e Industrial de Ribas do Rio Pardo; Emerson Gomes, presidente da Associação Empresarial de São Gabriel do Oeste; Eduardo Gaúna, presidente da Associação Comercial e Empresarial de Ponta Porã (ACEPP), acompanhado do advogado Hipólito Bica e o contador Antônio Scarmagnani, além dos representantes da Associação Comercial e Industrial de Campo Grande, presidente Omar Aukar, o primeiro secretário, Roberto Oshiro Júnior e o primeiro tesoureiro, João Carlos Polidoro.

Os representantes do setor empresarial, comercial e de serviços expuseram ao secretário a necessidade de diminuição da carga tributária no MS. O secretário explicou que é quase impossível o Estado atender às solicitações do setor empresarial porque o programa do Governo Federal estabelece metas de arrecadação para os estados e o MS está deficitário, por dois meses consecutivos.

O deputado Mochi, que possibilitou o encontro das entidades com o representante do governo, lembrou que cada atividade comercial enfrenta diferentes dificuldades. “É preciso considerar as situações enfrentadas pelos empresários e ouvi-los através de uma comissão”, sugeriu. Jáder Afonso destacou que dos 48 mil contribuintes do MS, 42 mil são do Simples, o imposto pago por micro e pequenas empresas. “Se o setor se unir ao governo, podemos nos ajudar”, disse o secretário.

O primeiro secretário da ACICG, Roberto Oshiro Júnior, ressaltou: “temos trabalhando junto à Faems, CACB (Confederação das Associações Comerciais e Empresariais do Brasil) e Sebrae nas articulações de efeito parlamentar e acredito que esta é uma oportunidade de buscarmos soluções que ajudem a maioria das empresas dos municípios, representadas pelas associações”.

Na conclusão da reunião, o secretário de Fazenda concordou em reunir-se periodicamente com uma comissão representante do setor, para que todos busquem soluções para o setor no Estado e no Congresso Nacional. O presidente da Faems agradeceu a presença de todos e ao secretário por recebê-los.

O presidente da Acisga, Emerson Gomes, expressou satisfação com a reunião.  “Esta comissão terá a tarefa de intermediar as reivindicações da classe empresarial junto ao governo. O trabalho da Faems, realizado pelo presidente Antônio Freire, que vem trabalhando incansavelmente para conseguir atender os anseios da classe, tem sido muito importante”. Compartilhou do mesmo sentimento o presidente da Aced, Antônio Luiz Nogueira. “A criação desta comissão já será um grande avanço. Unidos ao Governo do Estado, poderemos mover montanhas”, proferiu Nogueira.