Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sexta, 7 de Maio de 2021

Sidrolandia

Morre aos 52 anos Abel Lissaraça vítima de parada cardíaca

Abel se tornou conhecido em Sidrolândia durante o período em que trabalhou no setor administrativo da emissora de rádio Pindorama.

Marcos Tomé/Região News

19 de Novembro de 2016 - 23:03

O funcionário público Joseph Abel Lissaraça, de 52 anos, faleceu no inicio da noite deste sábado em sua residência no Bairro São Bento, vítima de uma parada cardíaca. Abel já chegou sem vida na unidade de pronto atendimento no Hospital Elmiria Silvério Barbosa por volta das 20h30. Segundo consta no boletim médico, o servidor público faleceu as 19h30.

Abel se tornou conhecido em Sidrolândia durante o período em que trabalhou no setor administrativo da emissora de rádio Pindorama. Por 16 anos foi responsável pelas finanças da empresa, tempo depois, acabou ingressando no serviço público. Prestou serviços na Escola Municipal Pedro Aleixo e após se recuperar de um grave acidente, retomou suas atividades, mas desta vez, na sede da Secretaria de Educação.

O acidente

Morre aos 52 anos Abel Lissaraça vítima de parada cardíaca

Abel Lissaraça ficou com graves sequelas ao se envolver num grave acidente no cruzamento das ruas Lucia de Souza Melo com a Espírito Santo, no dia 13 de novembro de 2012 passado. A motocicleta que Abel pilotava foi atingida por uma caminhonete dirigida por Oscar Hensel.

Abel vinha do velório de um amigo, Yvis Cabelereiro, que havia morrido no dia anterior num acidente na MS-060. O acidente aconteceu porque Abel não obedeceu à sinalização de pare que indicava a preferencia de tráfego para a caminhonete que vinha pela Espirito Santo.

Por quase meia hora Abel ficou estendido sobre o asfalto quente da Rua Espirito Santo. Era por volta de 13 horas de uma segunda-feira. A ambulância do SAMU (Serviço Atendimento Médico de Urgência) demorou 27 minutos para chegar. Moradores das proximidades colocaram lençóis e improvisaram uma tenda para poupá-lo do sol a pino. 

Levado para Campo Grande com fratura na perna direita, lesões pelo corpo e afundamento do crânio, Abel ficou internado na Santa Casa 47 dias, sendo 27 dias em coma. Conseguiu sobreviver, mas teve sequelas. Durante a recuperação ficou certo tempo com traqueostomia e o lado esquerdo do corpo paralisado. 

Sem poder trabalhar, precisou contar com o apoio da família e de amigos que fizeram uma campanha na época para levantar recursos para ajudar em sua sobrevivência. Funcionário contratado da prefeitura, só voltou a ter algum tipo de renda,  depois que passou pela perícia do INSS. Abel Lissaraça era soro positivo.