Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Segunda, 18 de Janeiro de 2021

Sidrolandia

MPE recorre e homem que matou a facadas em MS é condenado a 15 anos de prisão

O réu possui extensa ficha criminal, respondendo por outro homicídio, lesão corporal, tráfico de drogas e disparo de arma de fogo

Com informações do MPE-MS

19 de Setembro de 2014 - 13:32

O MPE (Ministério Público do Estado de Mato Grosso do Sul) obteve a condenação nos termos da denúncia, do réu Elton Fabricio Silva Jobis, vulgo “Neguinho Pedreiro”, a pena de 15 anos de prisão em regime fechado, sendo também decretada a sua prisão preventiva.

De acordo com a denúncia, no dia 11 de julho de 2010, por volta das 13h41min, em frente ao estabelecimento comercial “Conveniência Serv-Jᔠo réu por motivo torpe e mediante recurso que dificultou a defesa da vítima, efetuou diversos golpes de arma branca, tipo faca coqueiro, contra Glayson da Silva, atingindo-o no peito e nas costas, de forma letal, produzindo lesões corporais que o levaram a morte.

O réu possui extensa ficha criminal, respondendo por outro homicídio, lesão corporal, tráfico de drogas e disparo de arma de fogo. Ao que tudo indica, o réu e a vítima tinham envolvimento com o tráfico de drogas.

O MPE denunciou Fabricio Silva Jobis, vulgo “Neguinho Pedreiro” pela suposta prática do crime de homicídio qualificado, tipificado no artigo 121, § 2º incisos I motivo torpe, e IV recurso que dificultou a defesa da vítima.

No julgamento anterior o Conselho de Sentença entendeu pela desclassificação do crime para o delito de lesão corporal seguida de morte. O Ministério Público do Estado recorreu e o julgamento foi anulado.

Após quatro anos do fato, no julgamento ocorrido na quarta-feira (17), o MPE conseguiu a condenação do réu a pena de 15 anos de prisão em regime fechado, sendo também decretada a sua prisão preventiva.