Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Domingo, 9 de Maio de 2021

Sidrolandia

MS busca parcerias para executar R$ 1,9 milhão em projetos de inclusão

Propostas serão feitas por organizações da sociedade civil (OSCs). Projetos são voltados a crianças, idosos, deficientes e dependentes.

G1 MS

06 de Fevereiro de 2017 - 10:19

A secretaria estadual de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho de Mato Grosso do Sul (Sedhast) está com edital aberto para a seleção de organizações da sociedade civil (OSCs) interessadas em executarem projetos de inclusão social voltados a crianças e adolescentes, idosos, jovens em situação de risco, pessoas com deficiência e as famílias de dependentes químicos.

Serão investidos nos projetos um total de R$ 1,9 milhão, do Fundo de Investimento Social (FIS). As OSCs poderão enviar as propostas a Sedhast até 8 de março. No dia 5 de abril deverá ser divulgado o resultado preliminar e no dia 19 de março o definitivo. As organizadores selecionadas deverão apresentar até 4 de maio o plano de trabalho e a documentação para o estabelecimento da parceria.

Para cada linha de atuação existe um teto no valor da proposta e um limite da quantidade de projetos que serão executados. Para iniciativas voltadas ao atendimento integral e acolhimento de crianças e adolescentes em situação de risco poderão ser selecionadas até cinco propostas, com valor máximo cada uma de R$ 70 mil.

Já para as ações voltadas a convivência e e prevenção à violação dos direitos humanos de crianças e adolescentes, na faixa etária dos 6 aos 17 anos, poderão ser implementados até 11 projetos, com limite de até R$ 50 mil para cada um.

Uma outra linha de projetos, são os voltados as atividades para idosos, com valor máximo por proposta de até R$ 25 mil e oportunidade de seleção de até 4 iniciativas.

Outro eixo do edital é o direcionado ao atendimento especializado em cidadania, inclusão social e qualidade de vida das pessoas com deficiência e mobilidade reduzida. A previsão é da seleção de até dez propostas, sendo que o teto para cada uma é de R$ 70 mil.

A última linha de atuação de projetos previstos no edital é a de atendimento direcionado as famílias de dependentes químicos que estejam no processo de reabilitação em comunidades terapêuticas. Poderão ser selecionadas até quatro propostas, com valor de até R$ 50 mil cada uma.