Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sexta, 26 de Novembro de 2021

Sidrolandia

MS tem mínima de -2,5º C, temperatura mais baixa na história para agosto

O frio intenso e recorde de agosto pode estar relacionado com a ausência de dois fenômenos climáticos que influenciam o clima em Mato Grosso do Sul

Campo Grande News

28 de Agosto de 2013 - 10:43

O município de Bela Vista, a 322 quilômetros de Campo Grande, registrou formação de geada e temperatura mínima de -2,5º C. É a menor temperatura registrada na história de Mato Grosso do Sul, segundo o Cemtec/MS (Centro de Monitoramento do Tempo e Clima de Mato Grosso do Sul).

A cidade localizada na fronteira do Paraguai bateu o recorde anterior para o mês de agosto, que foi de -2º C, registrado há 50 anos, em 1963, em Ponta Porã. “Em agosto não registro de temperatura mais baixa no Estado”, reforça a meteorologista do Cemtec/MS, Cátia Braga.

Por pouco, não quebra o recorde histórico de todos meses, já que há 35 anos, os termômetros marcaram -3º C em julho de 1973 em Ponta Porã. Houve temperaturas abaixo de zero em três cidades do Estado. As outras duas foram Amambai (-1,8º C) e Sidrolândia (-0,6º C). Como não houve vento, os moradores de Bela Vista não sentiram tanto frio. Em Amambai, por causa do vento, a sensação térmica foi de -3º C.

O frio intenso e recorde de agosto pode estar relacionado com a ausência de dois fenômenos climáticos que influenciam o clima em Mato Grosso do Sul. Pela primeira vez, o País não registra o El Ñino e o La Ñina. “A neutralidade permite a variabilidade climática”, explica Cátia. Ou seja, por enquanto, não há perspectiva do inverno ser rigoroso nos próximos anos, como aconteceu em 1963, 1975 e neste ano.

Geadas – Cátia conta que houve formação de geadas em 14 municípios, incluindo-se os três com temperaturas abaixo de zero. Bela Vista já tinha registrado chuva congelante, fenômeno climático que chega a ser confundido com neve. Em Dourados, a mínima foi de 0,6ºC, registrada às 6h13 desta quarta-feira. O município teve geada forte.

De acordo com o assistente de operação da estação meteorológica da Embrapa Oeste, João Cezário Peres Gordin, não há mais previsão de geada para os próximos dias. “A tendência é que as temperaturas comecem a se elevar”, afirma.

Conforme dados do Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia), em Ponta Porã, a 323 km de Campo Grande, a temperatura mínima foi de 2,2ºC. Contudo, o vento fez a população sentir frio de -8ºC.

No município de Sete Quedas, a sensação de frio foi de -4ºC. A mínima chegou a 2ºC. Em Campo Grande, a mínima foi de 5,4ºC, mas o vento forte provocou sensação térmica de -9ºC. As temperaturas devem subir a partir de sexta-feira. A Capital também registra o mês de agosto mais frio dos últimos 35 anos. O frio deste ano, com mínima de 4,3º ontem só não bateu o recorde de -0,9º registrado em agosto de 1978.