Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Domingo, 17 de Outubro de 2021

Sidrolandia

Murilo confirma expectativa e vence eleições suplementares em Dourados

A diplomação do prefeito eleito está prevista para 28 deste mês.

Willams Araújo

07 de Fevereiro de 2011 - 07:30

Murilo confirma expectativa e vence eleições suplementares em Dourados
Murilo confirma expectativa e vence elei - Foto: DouradosNews

Como os institutos de pesquisa atestaram ao longo da campanha eleitoral, o candidato do DEM à prefeitura de Dourados, Murilo Zauith, venceu a disputa pelo cargo com facilidade, derrotando seus três adversários.

Murilo venceu o pleito depois de grande articulação política, levando para seu palanque praticamente todas as lideranças políticas estaduais, a começar pelo governador André Puccinelli (PMDB), que obrigou o PMDB a abrir mão da disputa, culminando com a indicação da professora Dinaci Ranzi (PT) para ser sua vice.

Murilo recebeu 70.906 votos (70,11%). O segundo colocado, Geraldo Sales (PSDC), ficou 12.392 votos (12,25%); Genival Antonio Valetto (PMN) obteve 3.193 votos (3,16 %) e José de Araújo Oliveira (PSOL) recebeu 2.070 votos (2,05 %). Os votos brancos chegaram a 5.745; nulos 6.829 e abstenção de 27,39%.

De acordo com a Justiça Eleitoral 139.942 eleitores estavam aptos a votar e 101.135 exerceram seu direito de voto.
 
A investida levou para o palanque de Murilo adversários históricos, como o ex-prefeito de Dourados, Laerte Tetila, hoje deputado estadual, e o senador Delcídio do Amaral (PT), isolando de vez 

o ex-governador Zeca do PT, que tentou emplacar a candidatura do ex-vereador Elias Ishy, barrada pela Justiça Eleitoral, já que seu partido já havia referendado apoio ao democrata.

O favoritismo do democrata vinha  desde quando ele disputou o Senado nas eleições de outubro do ano passado, mas foi atropelado por um forte esquema político que elegeu senador o peemedebista Waldemir Moka (PMDB) e reelegeu Delcídio.

De lá para cá, Murilo, que teve expressiva votação, caiu na graça de um eleitorado ressabiado e cansado de ouvir falar em desvio de dinheiro público dos cofres públicos municipais.

Para analistas, somente uma zebra seria capaz de tirar a prefeitura das mãos do democrata, que saiu vitorioso encabeçando coligação composta por 15 partidos (DEM/PT/PDT/PSL/PTB/PMDB/PRP/PV/PTdo B/PR/PSB/PSDB/PP/PPS/PRB).

Ao comparecer para votar, pela manhã, na MACE, Murilo revelo já contar com uma equipe organizada para administrar a cidade.

“Já conversamos bastante e temos uma equipe pronta para assumir os serviços imediatamente, buscando garantir o desenvolvimento que todos nós esperamos”, declarou.

Ele disse que não vai misturar a política com trabalhos técnicos e que fará "bons serviços por Dourados”.

A diplomação do prefeito eleito está prevista para 28 deste mês. O dia da posse não foi definido pela Câmara de Dourados, mas a previsão é de que até 1º de março o novo chefe do Executivo seja empossado.


CURRICULO

Casado com Cecília Zauith com quem tem dois filhos, Marcelo e Mariana, Murilo é natural de Barretos - São Paulo e filho de Maria do Carmo e Mussi Zauith. Cursou o primário, ginásio e ensino científico em Ribeirão Preto e formou-se em Engenharia Civil em 1975.

O prefeito eleito chegou à Dourados em 1976, onde instalou um escritório de engenharia, atuando nessa área até 1993.

Participou da criação e instalação das Faculdades de Direito e Administração que tiveram suas atividades iniciadas em 27 de outubro de 1976, onde fou o primeiro diretor.

À frente da direção, conduziu todo o processo para transformação das faculdades em Socigran, Faculdades Integradas da Grande Dourados, que nos anos seguintes possibilitaria a instalação de vários cursos.

Também conduziu o processo para transformação de Socigran em Unigran - Centro Universitário da Grande Dourados - hoje com mais de trinta cursos instalados no município.

Em 1994, recebeu o título de Presidente de Honra da Unigran, que estende até hoje. Por mais de 20 vezes foi patrono, paraninfo e nome de Turma de formandos da Unigran, UEMS e UFGD

Murilo recebeu em 03 de novembro de 2003 - Grau de Grande Oficial Comenda da Ordem dos Guaicurus do Mérito Judiciário do Trabalho do Estado de Mato Grosso do Sul.

Também foi agraciado, em 25 de agosto de 2005, pela Assembléia Legislativa do Estado, o título de Cidadão Sulmatogrossense.

O prefeito eleito é Cidadão Honorário dos seguintes municípios de Mato grosso do Sul: Aral Moreira, Douradina, Dourados, Inocência, Navirai, Nova Alvorada e Ponta Porã.

Em 1993, assumiu a Secretaria de Planejamento da Prefeitura de Dourados; eleito deputado estadual em 1994 com 12.163 votos e reeleito em 1998 com 15.965 votos.

Nas eleições de 2002, Murilo foi eleito deputado federal com 68.883 votos. Em 2006, foi eleito vice-governador do Estado na chapa de André Puccinelli (PMDB) com 726.806 votos.

Foi presidente dos Democratas em Mato Grosso do Sul, vice-presidente da Assembléia Legislativa, vice-líder dos Democratas na Câmara Federal.