Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quinta, 26 de Maio de 2022

Sidrolandia

Nardes nega determinação para pagamento imediato de repasses atrasados a bancos

Nardes lembra que o governo recorreu do valor de R$ 40 bilhões, identificado pelo tribunal, e que não há uma decisão final

Agência Brasil

30 de Outubro de 2015 - 07:39

O ministro do Tribunal de Contas da União (TCU) Augusto Nardes disse hoje (29) que não há determinação para o pagamento, neste ano, de uma só vez, de R$ 40 bilhões referentes ao repasse atrasado de recursos da União a bancos públicos, em 2014. Nardes foi o relator do processo que recomendou, no início de outubro, a reprovação das contas do governo naquele ano.

“Não existe decisão do TCU de cobrar os 40 bilhões de forma imediata”, afirmou, durante palestra no Instituto Brasileiro de Mercado de Capitais (IBMEC), no Rio de Janeiro. O ministro  explicou que o processo, sob relatoria de Vital do Rêgo e José Múcio, está suspenso. “Esse é um assunto que está aberto, em discussão, portanto, estranhei que essa informação tenha sido divulgada”.

Nardes lembra que o governo recorreu do valor de R$ 40 bilhões, identificado pelo tribunal, e que não há uma decisão final. A previsão é que o caso seja julgado nos próximos dias. O governo nega atrasos de repasse para os bancos públicos em 2015.

O ministro do TCU também cobrou que o Congresso avalie o relatório que reprovou as contas de Dilma. “A sociedade precisa de uma decisão. Seja em relação à situação do governo, se [vai] permanecer ou mudar. Quanto mais rápido acontecer, melhor para retomadas dos investimentos”, disse.