Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Segunda, 30 de Novembro de 2020

Sidrolandia

No Estado, 80% dos magistrados federais aderem a paralisação

Em Campo Grande são 12 juízes paralisados e somente quatro não pararam. De acordo com a juíza federal e vice-presidente da Ajufesp

Campo Grande News

07 de Novembro de 2012 - 15:12

Juízes federais de Mato Grosso do Sul iniciaram nesta quarta-feira (7) e irão até amanhã com uma paralisação pedindo a reposição dos índices inflacionários, congelados desde 2005. Em Mato Grosso do Sul 80% aderiram à  manifestação, sendo 27 ao todo.

Em Campo Grande são 12 juízes paralisados e somente quatro não pararam. De acordo com a juíza federal e vice-presidente da Ajufesp (Associação dos Juízes Federais de São Paulo e Mato Grosso do Sul), Raquel Domingues do Amaral, a greve implica somente as audiências. Os juízes também não irão participar da Semana de Conciliação da Justiça, que acontece nesta semana.

A magistrada ressaltou que a manifestação não pede reajuste salarial. “Não temos adicional de acúmulo de função e nem adicional por tempo de serviço”, reclama, além de pedir maior valorização e remuneração nos plantões. Segundo a juíza, o índice inflacionário soma 28,86%. “Estamos ganhando menos que os juízes estaduais”, compara.

No ano passado foi encaminhado projeto de lei para a presidente Dilma Rousseff com as reivindicações, mas o projeto foi engavetado, alegando falta de orçamento. “É um desrespeito a constituição. A longo prazo é ruim para o país. A gente faz parte de um poder, o judiciário, e o jogo dos poderes tem que ser equilibrado, e a independência não pode ser desrespeitada”, finalizou.