Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Terça, 2 de Março de 2021

Sidrolandia

Novo robô "exterminador de ebola" pode eliminar vírus de hospitais em minutos

A máquina utiliza uma lâmpada que emite intensa luz ultravioleta, fundindo o DNA do vírus e eliminando o perigo de contágio

G1

07 de Outubro de 2014 - 10:15

Enquanto o mundo ainda procura um remédio eficaz contra o vírus ebola, uma invenção meio inusitada de uma empresa do Texas, nos Estados Unidos, pode alimentar as esperanças no combate à epidemia. Trata-se do “Pequeno Moe”, um robô que literalmente extermina vermes e substâncias virais em unidades hospitalares em poucos minutos.

A máquina utiliza uma lâmpada que emite intensa luz ultravioleta, fundindo o DNA do vírus e eliminando o perigo de contágio. Ela é capaz de emitir raios UV 1,5 vezes por segundo, limpando toda a superfície em um quarto de hospital. A tecnologia já está sendo usado em 250 hospitais em todos os Estados Unidos.

O “Pequeno Moe” foi desenvolvido na Cidade de Alamo pela empresa Xenex. Dentre seus clientes, estão o Sistema de Saúde da Universidade de San Antonio e o Hospital de Dallas, onde médicos tratam o primeiro homem diagnosticado com ebola em território americano.

Vale ressaltar, no entanto, que o robô não extermina vírus já acoplados em receptores humanos, mas apenas em superfícies. A tecnologia pode ser bastante eficaz em dedetizar unidades hospitalares com grande concentração de pacientes com ebola. A falta desses cuidados é um dos principais fatores para o avanço da epidemia em hospitais do Oeste da África, local onde o surto começou.