Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sábado, 15 de Maio de 2021

Sidrolandia

Novos prefeitos têm de pagar logo salários atrasados, diz secretário de governo

Sobre a composição da chapa, elogiou a pluralidade. "Todos os partidos que têm prefeito eleito estão contemplados.

Campo Grande News

16 de Janeiro de 2017 - 15:19

Representantes do Governo do Estado acompanham de perto as eleições que acontecem nesta segunda-feira (16) para definir os novos dirigentes da Assomasul (Associação dos Municípios de Mato Grosso do Sul). Para Sérgio de Paula, que comanda a Casa Civil, o pleito com apenas uma chapa mostra consenso, amadurecimento entre os prefeitos e, ainda, o fortalecimento da Associação.

Aos novos prefeitos, deixou um recado: os salários atrasados têm de ser pagos. "Sabemos das dificuldade financeiras que o País, o Estado e as prefeituras atravessam", disse, lembrando que 23 prefeituras não pagaram salário e o 13º em dezembro. "Os novos prefeitos terão de ter essa consciência e que terão que assumir isso, mas sinto todos eles aqui hoje muito animados na abertura dos trabalhos".

Sobre a composição da chapa, elogiou a pluralidade. "Todos os partidos que têm prefeito eleito estão contemplados. Isso representa o fortalecimento da classe política". Quanto ao provável novo presidente, Pedro Arlei Caravina - prefeito de Bataguassu, pelo PSDB - o secretário registrou sua aprovação. "É um prefeito reeleito, com experiência e com diálogo aberto com o Governo".

Para ele, quem mais necessita da Assomasul são os pequenos municípios, mas também elogiu a participação das prefeituras mais robustas, como de Campo Grande e Dourados, representadas pelos prefeitos Marquinhos Trad (PSD) e Délia Razuk (PR). "Isso é bom para a entidade, bom para o Governo e para os novos prefeitos que estão entrando", declarou.

Pela manhã, de Paula esteve no local de votação, onde encontrou boa parte da nova bancada tucana - o PSDB elegeu 36 prefeitos nas últimas eleições em Mato Grosso do Sul. No período da tarde devem passar pela Assomasul outros secretários estadais: Marcelo Migliori (Infraestrutrua) e Nelson Tavares (Saúde).

Às 16h30, é esperada ainda a presença da governadora em exercício, Rose Modesto. Também passou por lá o deputado estadual Beto Pereira, que presidiu a entidade em 2009, ao assumir o segundo mandato como prefeito de Terenos.

A votação encerra às 17 horas, na sede da entidade, situada na Avenida Eduardo Elias Zahran, 379, em Campo Grande.