Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quarta, 24 de Julho de 2024

Sidrolandia

O governador André Puccinelli fez campanha nas Moreninhas no final de semana

Vamos trabalhar para garantir a construção de 1.000 casas populares para atender a demanda habitacional na região”, destacou o governador.

Denilson Pinto

19 de Julho de 2010 - 06:54

O governador André Puccinelli fez campanha nas Moreninhas no final de semana
O governador Andr - Foto: Rachid Waqued

O governador André Puccinelli e o prefeito Nelsinho Trad  encararam  a neblina, o frio  e reservaram a manhã deste domingo para  fazer campanha nas Moreninhas,  um dos bairros mais populosos de Campo Grande com aproximadamente 40 mil moradores. Por três horas, André e o prefeito, acompanhados da candidata a vice, Simone Tebet, do candidato ao Senado, deputado Waldemir Moka, além  de vários candidatos da Coligação Amor,Trabalho e Fé, percorreram toda a extensão da feira.

Eles  apresentaram o programa de governo para os próximos quatro anos, prestaram  contas das obras  e dos projetos do Estado e da Prefeitura para a região, no corpo-a-corpo com feirantes, comerciantes e consumidores. “Estamos vindo aqui eu e o André para reafirmar o compromisso de continuarmos empenhados não só em melhorar a qualidade dos serviços públicos, da infraestrutura, mas principalmente, trabalhar de forma articulada, estado e município, para viabilizar o pólo industrial das Moreninhas.

Queremos que quem mora na região  tenha oportunidades de trabalho  mais perto de casa. Hoje, muita gente , precisa se deslocar para outro extremo da cidade, na saída de Cuiabá, para trabalhar”, comentou o prefeito.

O governador André Puccinelli lembra que o projeto do polo das Moreninhas está em implantação. A/> prefeitura  assegurou uma  área de 52 hectares/> a margem do Anel Rodoviário (proximidades da estrada de acesso a região das Três Barras), vai oferecer  infraestrutura básica, enquanto o Estado oferecerá  incentivos fiscais por meio do programa MS Empreendedor, além de auxiliar o município na preparação da mão de  obra de um complexo industrial, com sete unidades, dedicado a fabricação de máquina para o segmento metal-mecânico, com previsão de gerar 1,5 mil empregos e 5 mil empregos diretos.

 “Junto com o Nelsinho vamos trabalhar para garantir a construção de  1.000 casas populares que atenderá  o crescimento da demanda habitacional na região”, destacou o governador.

A prefeitura, que no início do ano entregou mais uma escola no bairro, em agosto deve iniciar a construção de uma Unidade de Pronto Atendimento na Moreninha III (UPA), com estrutura de internação e atendimento de urgência e emergência. Além de reivindicações  - como a necessidade de gerar emprego nas Moreninhas – ouviu agradecimentos de moradores que este ano conseguiram quitar suas casas depois de 10 anos de inadimplência e ameaça de terem suas casas.

“Estava com as prestações da minha casa em atraso, com saldo devedor do financiamento de R$ 6.500,00. Paguei R$  440,00 e daqui dois meses recibo a escritura”, testemunhou  Humberto Coutinho. Ele foi um dos 672 mutuários das Moreninhas beneficiados com o  programa de quitação das casas construídas pela  extinta Companhia de Habitação e Desenvolvimento Urbano (CDHU), cuja carteira imobiliária foi vendida em 99 para a Caixa Econômica Federal. Em maio, o Estado deu garantias no valor de R$ 3,5 milhões  para a Caixa oferecer até 90% de desconto para quitar os financiamentos.

“No governo passado eles só nos enrolaram. Fizeram promessas, muitas reuniões e por pouco não perdemos a Casa porque a Caixa esteve para executar a dívida”, conta dona  Celia Regina Pereira, moradora há 27 anos das Moreninhas, que acumulava  R$ 4,5 mil em prestações em atraso e conseguiu regularizar sua dívida pagando R$ 200,00. “Agora a casa é minha de fato e de direito”, comemora.