Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Domingo, 17 de Janeiro de 2021

Sidrolandia

Pai e filho são atacados por cão infectado com vírus da raiva em Corumbá

A única maneira de combater a raiva é com a vacina anti-rábica, medida que precisa ser tomada no mesmo dia da mordida.

G1 MS

27 de Janeiro de 2014 - 07:17

Em Corumbá, a 444 km de Campo Grande, pai e filho foram atacados por um cão infectado com o vírus da raiva. Foi o primeiro caso registrado na cidade desde 2012. Como iniciaram o tratamento contra a doença imediatamente, eles não correm risco de morte, segundo os médicos.

O caso ocorreu há cerca de duas semanas, quando o marceneiro Júlio Franco levou uma mordida do animal durante uma visita à mãe dele na cidade de Porto Quijarro, na Bolívia. O filho de Júlio, de nove anos, também foi atacado, mas levou apenas um arranhão.

No dia seguinte ao acidente, o marceneiro recebeu a notícia de que o animal havia morrido com suspeita de estar infectado com o vírus da doença. Foi a partir daí que ele procurou atendimento em Corumbá.

A única maneira de combater a raiva é com a vacina anti-rábica, medida que precisa ser tomada no mesmo dia da mordida.  O cão que mordeu o marceneiro foi encaminhado para o Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) da cidade, onde foi confirmada a presença do vírus da raiva.