Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Segunda, 29 de Novembro de 2021

Sidrolandia

Palestra do Canasul traz a cana-de-açúcar como alternativa de diversificação

O palestrante exemplifica que ao optar pela diversificação o produtor rural fica menos exposto a prejuízos em relação ao que utiliza a monocultura

Famasul

27 de Setembro de 2013 - 15:45

O produtor rural que diversifica sua produção utilizando a cana-de-açúcar está menos suscetível ao clima, às oscilações de mercado e à incidência de pragas e doenças agrícolas. A afirmação é do presidente da Comissão de Agroenergia da Federação de Agricultura e Pecuária de MS (Sistema Famasul), Luis Alberto Moraes Novaes, que ministrará palestra sobre o tema durante o 7º Canasul, evento que será realizado entre 2 e 4 de outubro, no município de Dourados.

O Canasul tem como objetivo congregar produtores, técnicos, empresários e investidores da cadeia sucroenergética de Mato Grosso do Sul. Para Novaes, o evento é fundamental para atualização sobre o setor produtivo e troca de experiências. "Sobre a utilização da cana-de-açúcar, em sistema de rotação de culturas, a alternativa pode ser benéfica aos produtores tanto do setor pecuário como agrícola, auxiliando na gestão de riscos", afirma o especialista.

O palestrante exemplifica que ao optar pela diversificação o produtor rural fica menos exposto a prejuízos em relação ao que utiliza a monocultura. "Hoje, por exemplo, o mercado não está muito positivo para o etanol que perde competitividade em relação a gasolina. Mas no futuro próximo, este cenário pode mudar e o preço da soja, atualmente em alta, pode cair. Além disso, a cana-de-açúcar pode ser utilizada na produção de açúcar, sendo o Brasil o maior produtor da commodity, disputando o mercado internacional com a Índia", argumenta Novaes, ressaltando que diversificar traz retorno e também permite  melhor exploração do solo.

A última estimativa da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) revela que a produção sucroalcooleira de MS deverá totalizar 43,9 milhões de toneladas na safra 2013/14, previsão 18,7% maior que o resultado da safra 2012/13, quando foram produzidas aproximadamente 37 milhões de toneladas. MS ocupa a 5ª posição no ranking nacional de produção do setor. De acordo com as informações do Ministério da Agricultura, o Brasil é o maior produtor de cana-de-açúcar e responsável pela metade do açúcar comercializado no mundo e é também líder mundial na produção de etanol.

O evento, promovido pela prefeitura de Dourados, com apoio da Famasul e mais dez entidades, será realizado no Tatersal do Sindicato Rural de Dourados, e ocorre simultaneamente com a 3ª Feira Agrometal de Mato Grosso do Sul, que abrigará empresas expositoras e entidades de apoio ao setor sucroenergético e metalmecânico.

Sobre o Sistema Famasul – O Sistema Famasul (Federação da Agricultura e Pecuária de MS) é um conjunto de entidades que dão suporte para o desenvolvimento sustentável do agronegócio e representam os interesses dos produtores rurais de Mato Grosso do Sul. É formado pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), Fundação Educacional para o Desenvolvimento Rural (Funar), Associação dos Produtores de Soja (Aprosoja/MS) e pelos sindicatos rurais do Estado.

O Sistema Famasul é uma das 27 entidades sindicais que integram a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA). Como representante do homem do campo, põe seu corpo técnico a serviço da competitividade da agropecuária, da segurança jurídica e da valorização do homem do campo. O produtor rural sustenta a cadeia do agronegócio, respondendo diretamente por 17% do PIB sul-mato-grossense.