Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quinta, 18 de Julho de 2024

Sidrolandia

Palmeiras acerta com Tinga e cede dois jogadores para a Ponte Preta

Negócio foi selado nesta quarta-feira e depende apenas de detalhes mínimos para ser oficializado. Ivo e Souza vão para a Macaca

Globo Esporte

07 de Julho de 2010 - 16:35

http://s.glbimg.com/es/ge/f/original/2010/06/26/tinga_pontepreta_rep_30.jpg

O volante Tinga está confirmado como novo reforço do Palmeiras. Ele deixará a Ponte Preta. Após duas semanas de negociação, os dois clubes chegaram a um acordo definitivo nesta quarta-feira. Além de uma compensação financeira, a Macaca receberá dois jogadores do Verdão, por empréstimo, até o fim do ano. A informação é da EPTV, de Campinas.

Com os salários pagos pelo alviverde, o volante Souza e o meia Ivo chegam ao Moisés Lucarelli como parte do pagamento, que girou em torno de R$ 2,5 milhões. Os novos reforços estavam com pouco espaço no Palmeiras. Souza teve bom desempenho sob o comando do atual técnico da Ponte, Jorginho, em 2009, enquanto Ivo foi recentemente contratado junto ao Juventude.

O acerto foi confirmado pelo gerente de futebol da Ponte, Cláudio Henrique Albuquerque, o Kiko. Segundo ele, a oficialização será divulgada em breve.

- São detalhes mínimos. Nada que impeça o negócio - afirmou o dirigente, em contato com a reportagem da EPTV.

Do lado palmeirense, o vice-presidente de futebol Gilberto Cipullo também confirmou que a negociação está fechada, dependendo apenas de alguns pontos do contrato para ser oficializada ainda nesta quarta. O principal entrave era a lista de jogadores. A Ponte queria o atacante Patrik, destaque da base e que marcou até um gol contra o XV de Piracicaba, em amistoso no último domingo. O Palmeiras cogitou emprestar outro avante: Daniel Lovinho. No fim, o negócio foi fechado apenas com Ivo e Souza.

- Já foi tudo acertado, inclusive as idas dos nossos jogadores. Ele será anunciado oficialmente em breve - afirmou Cipullo, à reportagem do GLOBOESPORTE.COM.

Destaque do time campineiro no Paulistão, Tinga tinha contrato com a Macaca até 2014. A multa rescisória era de R$ 8 milhões. A expectativa é que ele assine por cinco anos com o Palmeiras. Internacional, Cruzeiro e Benfica também demonstraram interesse no futebol do volante. Durante as conversas entre as partes, Tinga pediu para ficar em Campinas, esperando uma definição, e sequer viajou para Águas de Lindóia, onde o elenco realiza intertemporada durante o recesso da Copa do Mundo.

Novela

Em um primeiro momento, o Verdão ofereceu R$ 2,5 milhões, com o aporte financeiro da Traffic. A Ponte recusou de imediato. Em um segundo momento, sozinho, fez uma proposta de R$ 1,5 milhão. Dessa vez, a Macaca abriu conversa e realizou uma contra-proposta. Diante da novela, a diretoria alvinegra estipulou, na semana passada, um prazo final para encerrar a conversa: segunda-feira.

Na data, nada de oficial. Os valores já estavam acertados. Faltava definir a forma de pagamento. De um lado, o Palmeiras queria parcelar em até 10 vezes. A Ponte, por sua vez, queria um retorno mais imediato. Na terça, outra negociação tomou conta da pauta da diretoria alviverde. Os esforços por Valdivia adiaram a definição sobre Tinga, que ficou em segundo plano. Após idas e vindas, a venda do volante foi, enfim, acertada nesta quarta.

Aos 19 anos, Tinga é a principal revelação do clube campineiro nos últimos anos. Ele surgiu em 2009, mas demorou para se firmar entre os profissionais. A afirmação aconteceu somente na atual temporada. O volante começou o Paulistão na reserva, com Sérgio Guedes, e ganhou espaço ao longo dos jogos por dar o equilíbrio necessário no meio-campo entre a marcação e a criação. Com moral, chegou ao posto de capitão do time. Recentemente, Jorginho chegou a alertar que, caso Tinga realmente saísse, seria uma perda irreparável ao elenco. Dito e feito. A primeira parte está sacramentada. Resta saber os efeitos da mudança.